Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pão de Queijo Queimadinho

O Lúcio, meu segundo filho, sempre foi bom “de garfo”. Por vários anos,quando estudava em Belo Horizonte,   comera  no bandejão e, quando aqui chegava,  esbaldava-se, e achava  tudo muito bom. Quantas vezes a comida não passava do  arroz com feijão e mistura, mas ele “comia e repetia”!

Um dia, ele  quis aprender a fazer alguma coisa. Aproveitou suas férias e  tomou   conhecimento das artes da cozinha. Além do trivial, começou  a fazer também bolo e pão de queijo que ele amava.

Certa vez, convidou  sua professora de Francês e mais algumas amigas, para jogar buraco em sua casa.  Ele preparou a massa, para assar na hora, o pãozinho de queijo e esnobar seus dotes culinários. Lá pelas tantas, ele colocou os pães no forno e entreteu-se  com as cartas. Quando lembrou-se correu à cozinha, mas eles já estavam com a casca bem escura  e ele não tinha mais nada para oferecer às visitas. Chamou uma de suas amigas  para ajudá-lo a resolver aquele impasse. Depois de muito pensar, decidiram descascar cada pãozinho, e  por cima colocaram uma porção de maionese com um pedacinho de tomate.  Arrumaram  bonitinho numa bandeja e até escolheram um nome  francês para o quitute: petit nutritis.

Levaram para a sala e serviram com guaraná. É claro que contaram para a professora o nome do quitute. E ela exclamou (para o martírio do Lúcio que quase morreu de esforço para não estourar em riso!):

- E eu jurava que não passava de pão de queijo queimadinho!

P.S.: Dedico esta crônica à grande Lilipoeta.



fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 11/02/2006
Reeditado em 04/03/2006
Código do texto: T110469
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204275 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 08:54)
fernanda araujo