Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Muito Prazer

Quantas vezes já ouvimos esta frase - Muito Prazer? Muitas, é claro! Quando somos apresentados a outras pessoas, quando nos apresentam alguém ou até quando, em grupo, nos apresentamos.
Em determinadas situações este "muito prazer" permanece por longo tempo - quando a partir daí, se produz um relacionamento amistoso de ambas as partes; por vezes, um concerto amoroso. E, por aí, vai.
Às vezes, este "muito prazer" é, apenas, uma atitude convencional, ditada pela boa educação - não vai além de um sorriso e um aperto de mãos - duração efêmera, sem conseqüências.
E seguimos a vida ouvindo esta frase com mais ou menos intensidade, de acordo coma nossa convivência ou conveniência.
Mas há, também, aqueles que se apresentam voluntariamente, sem constragimento, como se fôssemos conhecidos de outros tempos. Ficamos, por vezes, perplexos ou então surpresos em relação à intimidade com que se afigura tal atitude. E ficamos a pensar que, no decorrer de nossas vidas,  de como esta frase é tão importante. De uma importância suprema, que define, por muitas vezes, nossa trajetória de vida.
Com esta frase, voce vai conhecer seu ou sua companheiro/a para uma vida - voce conhece todos os chefes e colegas de trabalho e, entre eles, vais conhecer alguns que dirão  "muito prazer" e não terão prazer algum em te conhecer. Afinal és um concorrente na busca de um melhor acesso na empresa, etc.
Porém, o mais marcante em nossas vidas é, sem dúvida, quando nos apresentam a JESUS. Ou qundo Jesus se apresenta a nós.
Temos lembrança de como foi? Quem nos apresentou Jesus? Ou foi Jesus quem primeiro se apresentou a nós? O que dissemos a Ele? Muito prazer? Sentimos, realmente, esse "muito prazer" em conhecê-Lo? Nosso relacionamento com Jesus é aquele duradouro, para o resto da vida ou foi efêmero?
É hora de começarmos a verificar como está este relacionamento. Voltar a encontrar Jesus como aquele amigo que não vemos há muito tempo e bater um longo papo com Ele. Contar tudo de bom e até de não tão bom que andamos fazendo na vida.
E Jesus, com muito prazer, vai nos ouvir com a paciência do seu Amor.
Jesus, que está sempre de braços e coração abertos, fica  esperando que abramos nossos braços e corações e corramos para um abraço forte com Ele, o grande, leal e único amigo e, que este retorno seja, de fato, feito com MUITO PRAZER - para esta vida e para a eternidade.
08/2003
FARNEY MARTINS
Enviado por FARNEY MARTINS em 21/02/2006
Reeditado em 06/10/2009
Código do texto: T114658

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
FARNEY MARTINS
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 77 anos
66 textos (7074 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 10:06)