Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BIBI E FONFOM

No tempo em que se vendia pão de porta em porta, havia um padeiro fanhoso que detestava o seu apelido.
A molecada, sabendo disso, irritava-o:
-Fonfoooooom... Tem pããããããão?
O trabalhador soltava um palavrão.
-Fonfooooooom... Eu quero pão doooooooooce!
-Vá comprar na padaria, seu...
Havia, também, uma senhorinha muito simpática chamada Abigail que, ao contrário do fanho, amava o seu apelido.
Todos os dias, o rapaz a chamava no seu portão:
-Dona Bibiiiiiiiiii...  Vai querer pãããããããããão?
A mulher vinha depressa, com sua sacola de pano de saco bordada, e dizia:
-Claro, meu filho! Ponha, aqui, meia dúzia de pãezinhos de sal! Muito obrigada!
-Até amanhã, dona Bibi!
-Vá com Deus, meu filho, e tenha um santo dia!
Numa tarde, o rapaz esqueceu-se de sua freguesa predileta e passou direto.
A dona-de-casa, pressentindo a chegada do jovem, foi lá fora, avistou-o e o chamou:
-Eeeeeeeeeeeiiii...  Pssssssssssiiiiiu!  Pssssssssssiiiiiu!  Ooooiiiiiiiiiii...
Mas nada do padeiro olhar para trás. Aí, quando ele já estava quase dobrando a esquina, a idosa não teve outro jeito; teve que gritar:
-Fooooooonfooooooooom...
Ao reconhecer a voz de sua amiga, ele lembrou-se de Júlio César, o imperador romano, e murmurou:
-Até tu, Bibi?!



Anna Célia
Enviado por Anna Célia em 22/02/2006
Reeditado em 23/02/2006
Código do texto: T114967

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anna Célia Dias Curtinhas _ http://annacelia.multiply.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Célia
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 70 anos
1158 textos (55245 leituras)
1 e-livros (216 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 06:02)
Anna Célia