Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Manifesto 2006



                                                                                     

A nossa voz movimenta o universo, engrandece a humanidade, desperta o homo-sapiens, que se acomoda ou se desvia da rota salutar que o criador lhe oferece, em plenitude.

Manifeste-se a favor da vida plena, do bem ao próximo, do amor. Proteste contra tudo o que vai de encontro aos direitos humanos, à natureza, ao bem estar do seu irmão.

Neste novo ano, não espere pelos outros, largue suas amarras e faça um vôo solo em busca de sua felicidade e de seus ideais. Lute por aquilo que você acredita. Este mundo é seu e você faz parte dele e, portanto é responsável pelo que acontece ao seu redor e com você.. Proceda como o pássaro que com seu pequeno bico tentava apagar o fogo da floreta  dizendo que a sua parte ele fazia. Se cada um fizer a sua parte o mundo se tornará melhor.

Seja autêntico, ame, apaixone-se pelas coisas belas e pelas pessoas que estão a sua volta. Quem sabe você não teve tempo de perceber o quanto elas são preciosas...

Não ligue para quem o critica, quem assim o faz, não deixará marcas por onde passar, nem saudades, nem lembranças, pois não ousou apenas passou sem nada construir, sem nada modificar.

Seja como o murtilho que nunca se ausenta, presente em todas as estações a causar a alegria dos pássaros, com suas flores de pétalas pequenas, carnosas e de sabor adocicado. No final do inverno e início da primavera, ele floresce. No verão e outono ele frutifica. Sempre em abundância, permite que as aves se deliciem das flores e dos frutos em todas as estações. Divina natureza!

Use sua voz contra você mesmo, manifeste-se protestando pelas coisas que você não fez e poderia fazer. Sempre há tempo. Proteste pela sua acomodação, proteste pelo ser lutador e sonhador que existe em você.
Quantas vezes você teve vontade de fazer um curso, uma viagem, uma leitura e mesmo tendo oportunidade e condições não o fez, deixou para depois? Quantas vezes você pensou em visitar aquele lugar que tão boas lembranças lhe trazem e que você aponta como a concausa de sua felicidade e está deixando para depois? Quantas vezes você  teve vontade de abraçar aquela pessoa  e não o fez? Faltou coragem, deixou que a timidez o colocasse à margem dos acontecimentos. Faça-o agora, tome coragem, ouse. Abrace-a, não se furte a essa felicidade. Peça-lhe para que fique ao seu lado, toque-lhe a pele, acaricie-lhe os cabelos, mostre-lhe uma atitude de carinho.

Abra os olhos, amplie seus horizontes! A vida passa e há o perigo de não ser vivida na sua plenitude. Há o perigo de você apenas passar por ela.

Enfim, contribua para que o mundo seja melhor, sendo feliz, sendo sempre útil, em todos os dias, em todas as horas...

Lembre-se que sempre haverá pássaros que se embevecerão pela sua presença e, então ela será marcada  como a presença do murtilho... Em todas as estações!
Feliz 2006!
Eliza Fernandes
Enviado por Eliza Fernandes em 23/02/2006
Reeditado em 01/04/2006
Código do texto: T115268
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Eliza Fernandes
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
17 textos (1404 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 01:56)
Eliza Fernandes