Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O CACHORRO BRAVO

José é corajoso. Entra em qualquer lugar, desde que esteja aberto.
Na sua cidade, todos diziam que um dia ele se daria mal, mas o rapaz não tinha medo.
Certo dia, sua mãe lhe pediu para comprar tempero verde, na vizinha.
A casa era nos fundos e ele entrou batendo palmas e gritando:
- Ô de casa! Tem alguém aí?
Tinha um cachorro preto, que veio ao seu encontro latindo.
O jovem, assustado, voltou correndo e o bicho atrás dele.
O cão vinha tão perto, mas tão perto que ele podia sentir um bafo quente no pescoço.
-Tô morto!!! Porque não chamei lá de fora? - pensou.
Quando se aproximou do portão, lembrou-se que o havia fechado com o trinco.
-E agora? Seja o que Deus quiser! Bem que me avisaram!
Agarrado ao portão, José fechou os olhos e esperou a dentada fatal.  Esperou mais um pouco, abriu os olhos e foi se virando devagar.
-Milagre!!! - gritou.
Por sorte sua, a corrente que prendia o feroz  animal acabou e o bicho ficou em pé, rosnando e com os olhos esbugalhados.


Anna Célia Dias Curtinhas
Anna Célia
Enviado por Anna Célia em 16/04/2005
Código do texto: T11551

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anna Célia Dias Curtinhas _ http://annacelia.multiply.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Célia
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 70 anos
1158 textos (55228 leituras)
1 e-livros (216 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 09:52)
Anna Célia