Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CT2

COM TUDO... 2
Sorte de quem em Poesia se encontra com (a) poesia...
Ainda no dia a noite aguarda a madrugada, quando me é dado ler:

{DUETO I}
Oh, DEUS porque fizeste colossal o oceano?
Impedindo-me de nadar, onde está o meu amor
Há muitas milhas de mar, voejo nesse momento
Matizando céu e água somente pra abraçá-lo!
Beijos poéticos morrendo do prazer
"A Poetisa dos Ventos"
obs: está postado "RECORDAÇÃO" entre linhas Acróstico.
Enviado por DETH HAAK HAAK em 26/02/2006 23:17
para o texto "mar e poeta ao longe"

E dou-me a ler a quadra que escrevi ao acordar, a qual mereceu o comentário:

"mar e poeta ao longe"
ao longe fica tudo mais pequeno
mas maior parece ficar meu amor
num presente pensamento ameno
quando não muda aguarela de dor

{DUETO II}
Parei aqui lendo tua "Orgíaca flor"..., escrevi: RECORDAÇÃO// a poesia não existe a bater recordes/ se não para ser de quem na recorde/ plena música em seus belos acordes/ ou um seco dizer a quem a acorde!// contudo ela não é mais nem menos/ que um bailado feito num só aceno/ do qual guarde sentimentos plenos!!// ela vai da violência a coisas amenas/ para ser agitação ou coisa + serena// que nela ainda recordes recorde!!!...
Enviado em 23/02/2006 17:35
para "SENTIR DO SENSO.... Maratona." - DETH HAAK HAAK

RECORDAÇÃO...
a poesia não existe a bater recordes
se não para ser de quem na recorde

plena música em seus belos acordes
ou um seco dizer a quem a acorde!

contudo ela não é mais nem menos...
que um bailado feito num só aceno

do qual guarde sentimentos plenos
ela vai da violência a coisas amenas...

para ser agitação ou coisa + serena
o que nela ainda recordes recorde!!!...

Foi feito em dísticos este poema, no dualismo entre plural/singular: recordes/ recorde, acordes/ acorde... dando lugar à mera terminação: nos/ no... passando ao paralelismo: nos/nas... e terminando desmontando... e colocando no enfiamento: recordes recorde!!!...
Aos dísticos, também designados parelhas a querida poetisa não me imaginou a querer dar coices...rs Tendo brindado com este dueto "entre linhas":

RECORDAÇÃO...
R–ecordo a inspiração do mestre
--A POESIA NÃO EXISTE A BATER RECORDES
E-sim para tecer e bordar verso este
--SE NÃO PARA SER DE QUEM NA RECORDE
C-omo na sinfonia partitura se investe...
--PLENA MÚSICA EM SEUS BELOS ACORDES
O-uvindo sibilar de pássaro campestre
--OU UM SECO DIZER A QUEM A ACORDE!
R-ugir da água montanha de nota ancestre
--CONTUDO ELA NÃO É MAIS NEM MENOS...
D-igna nas linhas do vate minestre
--QUE UM BAILADO FEITO NUM SÓ ACENO
A-lçando emoções como a cerca o cipreste
--DO QUAL GUARDE SENTIMENTOS PLENOS
C-olorindo o universo como flor silvestre
--ELA VAI DA VIOLÊNCIA A COISAS AMENAS...
A-manhando sentires a pena vagomestre
--PARA SER AGITAÇÃO OU COISA + SERENA
O-rgulho de meus acrósticos contramestre
--O QUE NELA AINDA RECORDES RECORDE!!!.

Se comecei pelo destaque a "RECORDAÇÃO...", agora o acróstico da Deth:

R–ecordo a inspiração do mestre
E-m si para tecer e bordar verso este
C-omo na sinfonia partitura se investe...
O-uvindo sibilar de pássaro campestre
R-ugir da água montanha de nota ancestre
D-igna nas linhas do vate minestre
A-lçando emoções como a cerca o cipreste
C-olorindo o universo como flor silvestre
A-manhando sentires a pena vagomestre
O-rgulho de meus acrósticos contramestre

DETH HAAK HAAK

«E-sim», «E-m si»: é uma liberdade poética que me será perdoada.
+
Tomando o gosto aos Arranjos e Combinações...

{"DUETO 3"}
Fazendo minhas as palavras dela:

Oh, DEUS!
Porque fizeste colossal o oceano?
Impedindo-me de nadar, onde está o meu amor!
Há muitas milhas de mar, voejo neste momento...
Matizando céu e água somente para abraçá-la!!
BEIJOS POÉTICOS MORRENDO DO PRAZER!!!

Dedico com dedicação nesta dedicatória para:
"A Poetisa dos Ventos"


{Agora vou dormir, para acordar logo e pensar/dizer que cheguei ao dia de amanhã! Até logo!!...}
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 27/02/2006
Código do texto: T116586
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310495 leituras)
37 áudios (39566 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 18:47)
Francisco Coimbra