Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ORDEM E PROGRESSO

          A platéia presente ao auditório e os telespectadores do programa Show do Milhão (Fev./2002), ficaram boquiabertos com a resposta de um candidato que, para ganhar um milhão de reais, deveria responder quantas letras existem inscritas na bandeira brasileira. O referido participante era um professor e sua resposta deixou pasmos a todos, a começar pelo apresentador/presidente daquela emissora de TV, pois, até aquele momento, nenhuma pessoa ganhara o prêmio máximo e, caso ocorresse, daria grande impulso às vendas das revistas/cupons que levavam ao "Show". Após o tempo de vinte segundos concedidos para pensar, veio a resposta: DEZESSEIS LETRAS. Com aquela resposta errada, deixou de ganhar um milhão de reais. Inconformado, contrapôs ao apresentador: "Mas, se contarmos as letras de ORDEM OU PROGRESSO dá dezesseis". O condutor do programa o alertou que o correto é Ordem e Progresso, que perfaz um total de quinze letras.
          Este é um dos tantos retratos do desleixo da prática do civismo, pelo povo brasileiro. Certa feita (não declaro o nome, pois nada acrescentaria), o então governador do Rio Grande do Sul, na manifestação oficial de abertura da Semana Farroupilha (de 14 a 20 de setembro), referindo-se a inscrição na bandeira do estado, disse: "Liberdade - Igualdade - Fraternidade. Errou a terceira palavra, que é "Humanidade", não se auto corrigindo na ocasião. Ninguém erra aquilo que constantemente repete. Assim, não erramos nosso nome, a data do nascimento, o canto do Parabéns à Você, o nome do clube para o qual torcemos e tantas coisas mais. Mas atropelamos, com freqüência, os detalhes de ordem cívicos. A maioria dos atletas, antes do início de um confronto internacional, postam-se com as pernas abertas e uma das mãos no peito quando da execução do Hino Nacional Brasileiro. Ora, para se ouvir e cantar o Hino Nacional há que se quardar a posição de sentido, quando militares fardados, e posição de respeito, quando civís. Tanto a posição de sentido quanto a de respeito requerem pessoas, em condições físicas normais, em pé, calcanhares encostados, braços perpendiculares ao corpo e frente voltada para a Bandeira ou a banda de música. O mais constrangedor é que entra ano e sai ano e tanto a maioria dos atletas como grande parte do público não pratica ou ignora estes detalhes. É uma questão de costume ou falta de prática na base de formação da criança.
          Poderíamos transformar o limão daquela resposta errada na limonada de uma mensagem. Ou damos um jeito do nosso país passar a ter Ordem ou só alcançaremos o Progresso material. A Ordem, nesse caso, seria em todas as esferas, tais como jurídica, constitucional, moral, ética, política, serviços sociais e tantas quantas digam respeito ao bem estar do povo. O que mais se vê no Brasil é a desordem, fato que faz levar o progresso a bem poucos.
          "Ordem ou Progresso"... de alguns. É, talvez fosse uma mensagem a resposta daquele professor.      
Cláudio Pinto de Sá
Enviado por Cláudio Pinto de Sá em 07/03/2006
Código do texto: T120103
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cláudio Pinto de Sá
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 69 anos
163 textos (23329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 15:04)
Cláudio Pinto de Sá