Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Remando, remando, remando...

Enquanto isso, na Sala de Justiça....

... Procuro uma explicação pra essa bagunça toda. Acho que tenho sim uma bela parcela de culpa! Afinal, sou um deles, e participo diariamente desta balbúrdia! Contestando ou não,  estou aqui, parte integrante...
O discurso é belo, libertar as amarras,  buscar outros horizontes. Belo, romântico e nada prático. Busco entender se este lugar é  o inverso de mim, ou não. O ambiente quem faz são as pessoas que nele estão, portanto... A realidade é esta, sou farinha do mesmíssimo saco. Tudo o que eu não quero ser,  exatamente o lugar que não quero estar, mas, estou. Cabe a mim estar ou não - livre arbítrio, liberdade de escolhas. E o que faço para ser diferente, para reverter a situação? Nadica de nada! Então, me conformo que não sou quem eu gostaria de ser, quem eu não quero que o meu filho seja? Sim, pois mesmo estando aqui, lutando contra o vento, eu não precisaria estar, e continuo. Mas, se saio, quem vai remar contra a maré?
Catia Schneider
Enviado por Catia Schneider em 17/03/2006
Código do texto: T124344
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Catia Schneider
Joinville - Santa Catarina - Brasil, 38 anos
147 textos (33310 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 18:22)
Catia Schneider