Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sorte Grande!

Acordar de madrugada, com a insistente campainha do  telefone,  deixa qualquer um assustado, ou mesmo irritado. Maus pensamentos  vêem à cabeça de imediato. Ninguém pensa que essas horas mortas   podem  trazer boas notícias.  Mas tudo pode acontecer.
Foi o que sucedeu  conosco, na época em que o CAMINHÃO DA SORTE da empresa Sílvio Santos esteve em Divinópolis, há uns quinze anos, mais ou menos.

Na ocasião, estávamos com mil  preocupações  referentes aos “pacotes econômicos”, cada vez mais arrochados, lançados pelo Governo Collor. Fomos dormir, na esperança que os bons sonhos  nos aliviassem das tensões do dia.
Não olhamos o relógio, mas, quando o telefone tocou, o Antônio deu um salto da cama e, ainda com a voz sonolenta, disse: “alô!”
Lá da cama, já bem acordada, percebi que a voz dele, com o decorrer do tempo,  ia se tornando mais amável, mais animada! Ouvia-o dizer: “que bom”, “ótimo”, “nossa”, “veio em boa hora”...

Mas  toda  essa amabilidade não durou muito e não acreditei no  que ouvira:
-“Fé da ...  Vai enfiar essa bosta no ...”
Com tanta raiva, acho que o sono do Antônio foi todo embora. Fora vítima de um trote.
A moça lhe dizia: - “Você  tirou a sorte grande!
Foi premiado!
E para arrematar, antes de desligar o telefone, ela disse:
-“Você  ganhou um SACO DE BOSTA!”


fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 20/03/2006
Reeditado em 16/09/2006
Código do texto: T125995
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204253 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:13)
fernanda araujo