Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O ESTRANHO

Paulinho esconde a chave do seu apartamento do lado de fora da porta.
Um dia, seu amigo de infância foi buscar uns objetos lá, saiu, fechou a porta, pôs a chave no lugar de sempre, encontrou-se com a zeladora e disse-lhe:
-Sou amigo do Paulo. O bicho está morto em cima da cama e a chave está do lado.
A moça achou aquilo muito esquisito e foi ao apartamento do vizinho.
-Não. Ninguém deixou nada aqui, não.
-Meu Deus! Então, ele o matou!
-Quem?!
-Um homem estranho, louro, alto e de olhos claros!
-Não pode ser! Vamos apertar a campainha?
-Mas ela está com defeito.
-Então, vou telefonar para ele. Ih... O aparelho está desligado.
-Minha Nossa Senhora! O que vamos fazer, agora?!
-Vou ligar para a mãe dele, em Colatina.
Alô! Tudo bem? Seu filho está aqui em Vitória? Ele está passando bem?
-Uai! Por que tanta pergunta?! O que aconteceu com ele?!
-Nada. É que a gente está batendo na porta e ninguém atende.
-Vou ligar para o celular dele, agora! Minha nossa! Como sempre, está sem bateria!
Daí a pouco.
-Alô! Sou eu de novo. A síndica chamou a polícia.
-Po-lí-ci-a?! Para quê, meu Deus do Céu?!
-Eles querem saber se a senhora autoriza arrombar a porta.
-Claro que autorizo! Arromba depressa e me liga em seguida, por favor!
Quando conseguiram entrar, a zeladora bateu no ombro do jovem:
-Paulo! Paulo! Acorda!
-Jurema?! O quê que você está fazendo aqui no meu quarto?! Que vergonha! Estou só de cueca! Eu juro que não fiz barulho nenhum! Essa mulher daí de baixo é doida!
Ele voltou a dormir e foi sacudido de novo:
-Acorda, rapaz! É muito sério!
-Dona Helena! Jurema! Polícia!!! Gente, o quê que aconteceu?! Eu já disse que não fiz barulho! Estava dormindo como um anjo!
Aliviado, o vizinho correu e ligou para a mãe aflita:
-Alô! Fique tranqüila! O Paulo está vivo!


Anna Célia
Enviado por Anna Célia em 23/03/2006
Reeditado em 23/03/2006
Código do texto: T127266

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anna Célia Dias Curtinhas _ http://annacelia.multiply.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Célia
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 70 anos
1158 textos (55232 leituras)
1 e-livros (216 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 08:30)
Anna Célia