Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Undisclosed não!

Angélica T. Almstadter
 
Há coisas que definitivamente não combinam comigo, passar muito tempo na cama, por exemplo, opsss se vc pensou bobagem apaga, que quando falo em passar muito tempo na cama, falo de "não fazer nada"; não de outras coisas que movimentam todos os músculos; uma cama com substância, muito bem acompanhada.
Voltando a vaca fria, ontem estava cansada e deitei-me cedo a beça, é certo que dormi direto, sem acordar nenhuma veizinha sequer, mas acordei com o corpo quebrado, sai da cama hoje toda travada, minha pobre coluna estava dura e meu ciático rangendo. Eita veieira!
Mas essa coisa do corpo quebrado a gente conserta entrando no pique do dia, movimentando e tomando um relaxante muscular, o que não dá pra um comprimido acabar, é com gente chata, e gente chata definitivamente não combina com a minha alegria menos ainda com minha deprè.
Odeio o tal Undisclosed Recipients, por isso não o uso, prefiro enumerar meus amigos no CCO antes de mandar, mas algumas pessoas me colocam no tal Undisclosed e mandam para todos os meus e-mails suas mensagens, afff, e eu que sou uma pessoa razoavelmente educada, vou deletando calada, sem me importar, até o momento que essa pessoa resolve bancar a ofendida por receber mensagens quando não pode receber.
Já fui chamada a atenção por falar sempre na primeira pessoa, mas eu pergunto: como vou vivenciar minhas prosas se não viver na minha própria carne as experiências ou no mínimo sentir-me na pele quando escrevo?
E porque falo isso? Pra demonstrar que eu vivo tudo que falo, senão de uma forma, de outra, o que não acontece com algumas pessoas, que usam e abusam da nossa amizade e dos grupos, onde só entram para fazê-los de palco, e esperam simplesmente o aplauso, não se dando o trabalho de ler um companheiro, não querem troca e nunca dirigem um elogio ou uma palavra delicada a um colega.
Me tirem do seu Undisclosed Recipients, quero ser tratada com a mesma deferência com que trato cada um dos meus amigos. Abaixo a chatice dos relacionamentos distantes e sem nenhum calor humano, gosto da brincadeira, das palavras trocadas na bucha, sem muito ensaio, gosto de saber que tem alguém do outro lado da tela, gosto de ler uma resposta escrita para mim, e não uma resposta automática.
Não generalizo, por que tem undiscloseds e undiscloseds, conheço uma porção de undiscloseds que sempre são individuais quando nos enxergam e nos abraçam, mas são minorias.
Definitivamente não combino com gente chata, principalmente quando vem embrulhada num Undisclosed Recipients.
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 24/04/2005
Código do texto: T12873

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (55644 leituras)
25 áudios (3274 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:35)
Angélica Teresa Almstadter