Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O VERDADEIRO SENTIDO DE SABER VIVER


Saber viver...não é apenas respirar...
Isso é apenas viver...
Saber viver é saber aproveitar o que a vida
tem de bom para nós...
Osculos e amplexos,
Marcial

O VERDADEIRO SENTIDO DE SABER VIVER
Marcial Salaverry

Existem pessoas que vivem, existem pessoas que passam pela vida, outras que passeiam pela vida, e existem outras que realmente sabem captar o sentido da vida, que conseguem compreender que vivemos em uma grande aldeia global, que existem outras pessoas ao nosso redor, com o mesmo direito à vida que nós temos.
Claro que cada qual deve fazer sua parte para poder desfrutar o grande mérito que o Amigão nos concede, que é o direito à vida. Apenas, nem todos sabem entender o verdadeiro sentido da vida.
Recebi  uma mensagem muito interessante, cujo autor é o escritor inglês Gilbert Keith Chesterton. Vejam sua profundidade: Há grandes homens que fazem com que todos se sintam pequenos. Mas o verdadeiro grande homem é aquele que faz com que todos se sintam grandes.
A primeira parte da mensagem se aplica a muita gente, que se compraz em menosprezar as pessoas que ele julga serem inferiores, segundo seu torto julgamento, ou seja, quem estiver hierarquicamente abaixo, ou que tiver nível cultural inferior, ou mesmo situação sócio econômica abaixo da sua.
A verdadeira categoria das pessoas não se mede pelos títulos que possui, pelo número de faculdades cursadas, que podem dar uma falsa idéia de seu nível cultural. Isto apenas indica que tiveram melhores oportunidades do que outras, por desfrutarem de uma condição econômica melhor.
Mas não souberam tirar o devido proveito dos ensinamentos acumulados, não aprenderam o mais importante, que é o bem viver. Sabem viver bem, apenas.
Disse nosso amigo que o verdadeiro grande homem é aquele que faz com que todos se sintam grandes. É aquele que, mesmo desfrutando de uma condição superior, sabe observar uma das maiores regras de bem viver que existe, ou seja, aquela que diz que seu direito termina onde começa o meu, e o meu, onde começa o seu."
Essa regra dá a todos os mesmos direitos, e não essa visão tortuosa que muitos tem de que os mais poderosos tem maiores direitos. É por isso que o mundo está como está...
Se temos melhores conhecimentos, porque tivemos oportunidade de aprender, não devemos desprezar aqueles que não tiveram as mesmas oportunidades. Penso que, pelo menos com aqueles que desejarem aprender, não nos custará nada dividir nossos conhecimentos.
Bem como não é justo menosprezar aqueles que não tem a mesma capacidade de absorção de conhecimentos, e demoram mais para assimilar certas coisas.
Não podemos nos esquecer de que todas as pessoas tem potencialidade para alguma coisa. Portanto, os conhecimentos devem ser interligados. Não podemos exigir que um faxineiro fale inglês, mas deveremos saber respeitá-lo em sua função. Certamente para sua função ele será bem mais capaz do que nós. Vivemos em uma aldeia global, nos interdependendo. Cada qual em seu trabalho deve ser respeitado, seja como profissional, seja como pessoa. Merece ser cumprimentado da mesma maneira com que cumprimentamos o presidente da empresa, pois ambos são pessoas e como tais devem ser respeitadas.
Um pequeno exemplo. É muito mais sentida por todos, uma greve de garis ou de motoristas, do que uma greve de executivos. Quais são então os mais importantes para a nossa vida? São todos necessários, cada qual em sua função. Mas... imaginem uma cidade se os garis fizessem uma greve de 15 dias... Iria pintar a maior sujeira...
Portanto, o grande segredo para o bem viver, e que está implícito na mensagem de nosso amigo, chama-se HUMILDADE. Devemos sim, usar e abusar de nosso melhor conhecimento em determinado campo de atividade, mas sem diminuir o mérito dos mais humildes, cultural e economicamente falando. Devemos respeitar a todos, assim como o espaço de todos... Claro, desde que sejamos respeitados também.
E como todos somos integrantes desta enorme aldeia global, vamos nos dar as mãos e, com o maior e mútuo respeito, desejarmo-nos UM LINDO DIA.

Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 27/03/2006
Código do texto: T129136
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19860 textos (1963047 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:21)
Marcial Salaverry