Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O Porão de Minha Casa - Segundo ato

Ontem, eu voltei, por alguns minutos mas de uma maneira bem forte,  à minha infância. Depois de longos anos, novamente visitei, cômodo por cômodo, a casa onde vivi dos 2 aos 4 anos. È a única que resta, e  em bom estado de conservação, de todas as cinco que morei  enquanto criança.
Algumas pequenas mudanças foram feitas, mas, de repente, passou aquele filme, carregado de lembranças e recordações: minha primeira boneca, o filtro de barro(!), o alpendre e outros pequenos detalhes. As lembranças mais fortes que guardo dela são, entretanto, duas: o porão (que eu nunca havia entrado de medo dos morcegos e ontem eu  tive a alegria de vê-lo por dentro) e o quintal, que era meu local preferido. Era enorme (!) e todo plantado de árvores frutíferas.
E eu perguntei, bem emocionada, “cadê o meu quintal?” Ele  diminuiu, ficou tão pequenininho (ou foi eu que cresci demais!)!



fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 27/03/2006
Reeditado em 27/03/2006
Código do texto: T129462
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204226 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:31)
fernanda araujo