Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TERRORISMO E PIZZAS

TERRORISMO E PIZZAS
(Autor: Antonio Brás Constante)

         Li algo sobre o problema de obesidade do povo americano, e fiquei imaginando se este não seria um ato terrorista. Algo sutil, que ao invés de bombas atômicas, utilizaria bombas de chocolate. Os terroristas poderiam ter conseguido conquistar aos poucos os espaços gastronômicos daquela nação, mudando seus hábitos alimentares. Inserindo o bacon com ovos mexidos no café da manhã dos filhos do Tio Sam.

       Uma das maiores preocupações da CIA sempre foi que os ataques viessem das entranhas do País. E neste caso, eles viriam de dentro, mas de dentro mesmo. Matando a vítima, tal qual um peixe que morre pela boca. Acertando o gigante americano direto em seu coração, literalmente falando. Como o governo americano, por mais invasões e mortes que provoque, não fica nunca com a consciência pesada, acabaria assim, sendo torturado pelo peso de seu próprio corpo.

       Caso os terroristas cansassem de esperar que as batatinhas fritas e seus “Hot Dogs” fizessem efeito, poderiam providenciar um ataque em massa, com as famosas pizzas brasileiras. Que levam em sua marca o selo CPI (“Corruptus Politicus Impunis”) – Nome extraído de alguma linguagem similar ao latim e tão esquecida quanto nosso povo.

        Essas pizzas seriam perfeitas para um ataque, pois comprovadamente tem em sua fórmula uma substância mortal denominada: Corrupção. Que no decorrer da história já dizimou povos e derrubou governos.

        Quem nunca experimentou esta pizza, pode em um primeiro contato, acabar embrulhando o estômago, achando que está podre. Mas os políticos brasileiros vivem provando-a, e demonstrando que é totalmente inofensiva, pois já adquiriram uma espécie de “imunidade”.

         É preparada com auxilio da oposição que coloca lenha na fogueira, e do governo que abafa a pizza quando já está quente. O interessante é que mesmo com muitas brigas e discussões sobre seu preparo, tanto oposição, quanto governo acabam utilizando como ingrediente principal à chamada: “farinha do mesmo saco”, que serve para dar uniformidade e veracidade a iguaria. Ao final é só entregá-la coberta por uma toalha (deve ser sempre servida por baixo dos panos). É o prato preferido dos políticos brasileiros.

        Por fim, voltando aos terroristas, para terem êxito em seu ataque, devem se preocupar somente com um detalhe: a escolha dos talheres. Pois quando o assunto é a guerra, os americanos costumam tratar seus inimigos a ponta de faca.

(SITE: www.abrasc.pop.com.br)

NOTA DO AUTOR: Divulgando este texto para seus amigos. (Caso não tenha gostado do texto, divulgue-o então para seus inimigos).


Antonio Brás Constante
Enviado por Antonio Brás Constante em 30/03/2006
Reeditado em 18/05/2006
Código do texto: T130863
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Brás Constante
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 100 anos
399 textos (85252 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:34)
Antonio Brás Constante