Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O PRETENSO NETO DE TAUBATÉ

O PRETENSO NETO DE TAUBATÉ
(Autor: Antonio Brás Constante)

Não sabem ao certo como ele veio parar em Canoas (RS), no bairro Mathias Velho, mas existem fortes indícios que realmente trata-se do neto de uma certa velhinha, moradora de Taubaté. Ela havia conquistado grande notoriedade dentro da classe política brasileira. Morrendo há alguns meses atrás de causas ainda não esclarecidas.

A criança, de no máximo dois anos, mora com os tios, e desde nova apresenta grande interesse pela política nacional. Fala pouquíssimas palavras, mas as primeiras que disse foram: Pa...Pa...Palocciiii e mm...Mm...Mensalão. Dorme sempre agarradinha com seu sapinho barbudo de pelúcia, e o seu quarto é todo decorado com estrelas vermelhas no teto.

Sentiu um grande alívio quando lhe disseram que saldamos a dívida com o FMI, mas ultimamente chora ao ver uma faca sobre a mesa (alguns dizem que passou a ter medo de facas após ouvir o presidente dizer que havia levado uma facada pelas costas).

Mesmo sem ter confirmada sua origem, o bebê já anda recebendo visitas de conhecidos vereadores e de alguns ilustres deputados, com pedidos de apoio em suas candidaturas e promessas das mais variadas possíveis.

A criança mostra-se muito organizada, pois tem duas caixinhas para guardar o que recebe. Na primeira guarda as coisas que ganha de seus tios e na segunda deposita os presentes que vem recebendo dos políticos que lhe visitam.

O fato tem-se espalhado, e muitos curiosos andam pelo bairro para conhecer a tal criança. Que se seguir os passos de sua pretensa avó, poderá vir a ser a salvação na crença da política brasileira, que com a morte daquela senhora, está em vias de ser perdida completamente.

Existem boatos ainda não confirmados de que o próprio presidente pretende vir ao sul do País para ver de perto se a criança é genuína, ou se não passa de mais uma boataria destas de tirar “genuínos” do governo.

Mas por enquanto as provas de veracidade sobre a origem do menino, não passam de meras especulações. Tão mal explicadas quanto as CPIs que acontecem em Brasília.

  Caso tudo se confirme nossa nação terá novamente acessa a chama da inocência, de que pelo menos uma pessoa em todo Brasil, ainda acredita que este País tenha jeito.

Bom sinal para quem pretende se reeleger este ano e precisa mais do que milagres para que isto aconteça. Precisa que ao menos alguém acredite em seu governo.

(SITE: www. abrasc.pop.com.br).

NOTA DO AUTOR: Divulgando este texto para seus amigos. (Caso não tenha gostado do texto, divulgue-o então para seus inimigos).

Antonio Brás Constante
Enviado por Antonio Brás Constante em 05/04/2006
Reeditado em 18/05/2006
Código do texto: T133974
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Antonio Brás Constante
Canoas - Rio Grande do Sul - Brasil, 100 anos
399 textos (85261 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:21)
Antonio Brás Constante