Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amar Até Pode Dar Certo... Mas Dói!!!


É, quem disse, um dia, que amar dói, disse a maior de todas as verdades.
Amar dói, machuca, e nos dá a sensação de estar sempre faltando um pedaço.

Não adianta saber que dói, pois o coração não segue os conselhos da razão. Ele é burro, teimoso, adora se meter em encrencas amar a pessoa errada e nos fazer sofrer. De que adianta amar tanto, se ao final disso tudo sobrarão lágrimas e pesadelos? Talvez seja melhor não amar.
Mas, como deter esse coração burro, bobo e teimoso, se ele teima em desobedecer as ordens da razão?

Ah, ingrato! Que faço contigo se não segues as minhas diretrizes, te apaixonas e me judias? Trancar-te-ei num calabouço imaginário e não poderás, em momento algum, sair de lá pois não tens condições de andares à solta, me colocas em fria sempre que fazes isso.

É, certíssimo quem afirmou que “amar dói”! Dói mesmo! Dói porque exige que o vivamos intensamente de corpo e alma. Exige que enxerguemos com os olhos do coração e este coração é míope, só vê o que lhe interessa. Dói crescer, dói amar dói mais ainda perder esse amor, descobrir que se amou sozinha, sem fluxo de volta e sem correspondência.

Amar pelos dois? Isso não existe! Amor tem que ser bilateral, fluxo e refluxo, ida e volta. Amar tem que ter sabor de goiabada com queijo, Romeu e Julieta (com final feliz, claro!). Nada de descobrir que não amava, ou que o amor era pouco e se acabou. Amar tem que valer a pena, sempre!

Mas, amor não vale a pena só porque acaba? Não! Não é esse o termômetro que indica se valeu ou não a pena. Mas, se foi um amor verdadeiro, recíproco, imortal enquanto durou, então valeu a pena!

Mas, se foi um amor em vão, enganado iludido ah esse amor só trouxe dores, como pode ter valido a pena? Mesmo que tenha havido momentos “felizes”, são momentos que a desilusão não conseguiu compensar.

Esse não é o amor contado nos romances exaltado pelos poetas, cantado pelos intérpretes. O amor pra valer a pena tem que ter sabor de “quero mais”. Até quem ama sozinho pode valer a pena, desde que ele saiba dessa condição, como amou Platão. Mas, se houver má fé no amor, não vale a pena! Amar não suporta sentimentos negativos, ele precisa de um “fermento” a mais.

Amar até pode dar certo, mas, precisa de cuidados, de carinho, dedicação... amar precisa de amor!!!
É amar dói, dói muito! Amar é um parto, tão doloroso quanto! Amar é parir um filho todos os dias. O amor, quando acaba, é uma gestação interrompida, um sentimento abortado.

Amar é como sentir saudade, dói, porque nos faz sentir uma necessidade constante e premente de sermos amados e lembranças nos levam a querer sermos lembrados.
Dói amar... dói crescer... dói sentir saudade! Ah, dói! Amor exige atenção, exige cuidados exige emoção, alegria, precisa cultivar a cada dia. Ah, amar!

Acho que nós, seres humanos, ainda não estamos preparados para vivermos um grande amor. Não estamos predispostos a rasgar o coração e nos entregarmos por inteiro. Para viver um grande amor, é preciso mais do que puro amor, mais do que propriamente amor.

É preciso saber renunciar em nome desse amor, vencer o egoísmo, a individualidade, aceitar unir dois em um. Estamos nós preparados pra isso? É amar realmente dói, fere nosso Ego nos torna grandes, mas pode causar danos. Amar até pode dar certo... Mas dói!!!


09/08/2004 - 12:00 horas.
Akasha De Lioncourt
Enviado por Akasha De Lioncourt em 07/04/2006
Reeditado em 26/02/2009
Código do texto: T135101
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Áudio
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Akasha De Lioncourt
São Paulo - São Paulo - Brasil, 45 anos
706 textos (1035218 leituras)
72 áudios (109737 audições)
30 e-livros (56853 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 09:32)
Akasha De Lioncourt

Site do Escritor