Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CHEGA!

O Antônio, algumas vezes, levava seu ajudante da Auto União,  o Chico,  para almoçar conosco. Porque fazia serviço braçal, ele chegava com muita fome e já vinha direto para a cozinha. Apressávamos em colocar as travessas na mesa,  para que nosso convidado se  servisse da comida, bem quentinha.  Saulo, meu caçula,  logo se acomodava ao lado de Chico, e a tudo observava. Com seus três aninhos já estava sendo treinado em  fazer seu próprio prato,  mas com nossa vigilância, porque não tinha o menor  controle, quanto à quantidade a ser servida. Tinha o “olho maior que a barriga”, como dizia minha mãe. Uma  colher de qualquer alimento  que ele colocava  já dizíamos “chega”. E ele quis passar para a visita o  treinamento recebido.
Quando o Chico pegou a colher e ia se servir do arroz, Saulo, na maior ênfase, gritou:
-  CHEGA!
Tivemos  que dar as explicações, porque Chico ficou ali, segurando a colher vazia, todo sem graça!


fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 07/04/2006
Reeditado em 16/09/2006
Código do texto: T135190
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204333 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 14:41)
fernanda araujo