Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SO FARAWAY*

Uma das piores cousas para fazer, quando não se tem nada a fazer, é ser realista. Horário do Brasil, programas chatos, estudos interminados, músicas enjoadas e aí é que você é tomado por um tédio, um tédio profundo, que chega a uma depressão. Tento fugir disso e... escrevo, às vezes escrevo bobagens e só depois me ligo. Mas nem me importo, pelo menos faço algo enquanto ouço sons horríveis, que podem ser ou não de um rádio com pilhas fracas ou, um programa chato.

É imprescindível voltar a realidade, mas se bem que eu preferiria ser um destroço de qualquer cousa em qualquer lugar, vagando, preferiria não pensar, não sentir, não olhar, não escutar... Mas o som daquele programa, a risada forçada e a luz fraca, como a chuva... que já não se decide se fica ou vai embora... Enquanto a bruma vai baixando, as horas vão correndo e amanhã já é outro dia, um outro dia para outra decepção... o que mata é a realidade, não gosto de ser realista, mas se não for...quem acabará com essa dor? Quem irá me dizer que as cousas não são bem assim? Assim como?

Se a realidade também já não se decideverdadeiramente o que é... pensando e analisando melhor, nós não sabemos o que somos. Se sabemos, então o que somos? Ninguém tem respostas para tudo, basta perguntar. Se vai ter ou não resposta, não me interessa, prefiro ficar desligada do que ouvir uma cousa sem nexo com o que quero saber. Já é tarde e , quem se importa comigo? Quem contará as heras para um dia saber que horas já foi?

Num súbito momento de silêncio, toda a minha imaginação é quebrada por um som... um som de um programa chato.



                                       Gramado/2005




Janaína Poletti
Enviado por Janaína Poletti em 07/04/2006
Reeditado em 23/05/2010
Código do texto: T135224

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Janaína Poletti
Gramado - Rio Grande do Sul - Brasil, 56 anos
134 textos (11166 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 12:53)
Janaína Poletti