Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Monólogo de Rita

Em horas confusas, quando o desejo é maior que a razão, e na ponta da faca surge um rosto que se tem vontade de beijar, esqueço dos papéis e da caneta, e nem a tinta parece significante.
Puxo um maço de papel e ponho-me à picotá-lo freneticamente. Lá fora, o dia está se derramando sobre a cidade e as árvores pingadas no meio dela. Nada parece luminescente, porém.
A tesoura reluzente é uma boa companheira, enfim.
Dando voltas, meu pensamento sempre parece querer ir contra sua vertente, entrar pelo buraco da nascente e descobrir o que há antes, e não depois.
Veja, um círculo perfeito!
Com um movimento, atirá-lo ao chão. Mas a resistência do ar o faz pairar como uma libélula ferida e cair em meu colo.
Um círculo perfeito.
A distância entre mente e corpo agora parece cada vez maior, e quase não sinto o círculo branco entre meus dedos. Cabe na palma da minha mão, mas estou em tal torpor que não posso dizer que realmente o sinto roçando em minha pele. As coisas ao meu redor parecem turvas, aliás; e há uma pequena porta de luz à minha frente.
Estico a mão para tocar-lhe a maçaneta, mas o movimento soa desnecessário: ela já abriu-se para uma caverna escura e fria. Alguns passos à frente; que mal pode haver?
Transcender a mortalidade da matéria parece-me, então, um movimento corriqueiro e absolutamente simples. Estou em tal lucidez dormente que me surpreende não poder voar. Algo que não soa tão absurdo assim, aliás.
O círculo de papel parece um átomo longinqüo e quase que dissolvido em água.
Outra porta.
Interessante.
Abri-la parece a coisa mais óbvia à se fazer; que mal pode haver?
Saltar como um suicida de um penhasco, o vento batendo-lhe violento no rosto, os braços emplumados abertos e os olhos aguçados cravados no chão. E de repente, planando sobre a floresta lá embaixo; vivo e voando tal qual um suicida não poderia. Ah, sim, que sensação livre.
Transcendência? Quem precisa dela?
Ipê Araújo
Enviado por Ipê Araújo em 11/04/2006
Código do texto: T137545
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ipê Araújo
Recife - Pernambuco - Brasil
6 textos (292 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:11)
Ipê Araújo