Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Afinidade

Todo mundo quando se envolve sentimentalmente com outra pessoa sempre pensa, será que temos afinidade? Então vai ver a data de nascimento da garota (o), descobri o ascendente e vai no Terra buscar pra ver se é “compatível”. Sem contar nas hipóteses que rondam a cabeça, ela gosta de futebol, é...eu também. Será que ela gosta de cerveja ou vinho?, Será que gosta de pagode ou rock.
É legal ter uma pessoa que gosta das mesmas coisas que você, que gosta de curtir o mesmo som, as mesmas aventuras, loucuras, mas há um ditado que diz “os opostos se atraem” e não tiro a razão para isto ser verdade. Nunca na minha vida (longa que nossa) namorei alguém que gostasse das mesmas coisas que eu, ou era um filme que não era legal o gênero ou a fazenda, cavalo, mato, na real odeio pessoas muito urbanas hehehehe. E dentre estas pessoas que namorei, aprendi que a diferença de um bom namoro, mesmo que acabe por N questões são as diferenças, e então, cadê a tal afinidade?

Acho que afinidade vai além do gostar das mesmas coisas, afinidade de pele, de sentimentos, de tesão mesmo. Já gostei de garotas que tinham tudo pra combinar comigo, absolutamente TUDO, mas cadê o corpo-a-corpo, o olhar não batia junto com o meu, o beijo saia uma luta greco-romana,um verdadeiro horror. Quando procuramos alguém e buscamos encontrar certa afinidade com essa pessoa, pode ter certeza,você não passara de alguns momentos com ela. Agora se você deixar o barco rolar descobrir defeitos, pode ter certeza, ai esta o segredo do sucesso. Como diria Arnaldo Jabor, “Não gostamos das pessoas porque elas são cheirosas, são lindas e não tem chulé, nos atraímos pelos defeitos delas...”  e é exatamente isto, não buscamos uma pessoa certa, certinha, buscamos logo uma pessoa que alem de gostar da gente, tenha diferenças.

No momento que escrevo, eu fico pensando nas coisas que eu passei, - ta não sou o tipo do cara que ficou com 5 mil como o latino – e vejo que as pessoas que eu namorei, fiquei foram além da afinidade que diria ter, por exemplo, eu não gosto de doce, mas a fulana era viciada, eu não gosto de dançar, a fulana gostava, a fulana não gosta de ganhar rosas, eu amo dar rosas. Afinidade pra que? Pra nada. A felicidade esta a poucos passos do que achamos certo.

Da próxima vez que sair com alguém, bater o olho naquela (e) garota (o), não pense, qual o signo dele (a), o que ele gosta, o que ele faz da vida, claro, isto importa, mas vamos com calma, o mistério faz parte da conquista, afinidade pode não ter naquele momento, nos gostos e atitudes, mas pode ter naquele beijo, naquele sentimento de carinho, no aperto de mão, no abraço, enfim, afinidade pra que?

Texto de: Mateus Henrique Simon
Mateus Simon
Enviado por Mateus Simon em 01/02/2009
Código do texto: T1415874

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Texto de Mateus Henrique Simon / http://sexoempauta.zip.net/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mateus Simon
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 29 anos
31 textos (8899 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 30/10/14 10:14)
Mateus Simon



Rádio Poética