Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

te(r) Ser...

Crónica corrente...

Há 11' terão sido 0:00h, agora são onze minutos de amanhã que, amanhã, será… hoje e, de manhã, amanhã… hoje terá sido ontem.
O tempo na escrita é esta presença duma referência onde ferimos e aferimos a realidade, para saber onde a_cor_dar ao real_ismo do Ser.
Ser, um verbo da existência, o (s_eu) Verbo.
Eu sou, tu és, ele é, nós somos, vós sois, eles são.
Sóis, vós

Ó leitores
de quem a presença
irradia… (irra!?_dia?!)

Não liguem, a noite é serena
e vou ter de dormir cedo pois amanhã
é Domingo. Se estiver bom tempo, é dia
de ir passear a pé pelos montes

Em horas que outros escolherão estar de pé olhando em frente, ouvindo (sem ouvir?), ajoelhando, orando orações de cor (sem cor?), erguendo, saindo?...
Penso nestas coisas onde a variedade varia e as diferenças alimentam fanáticos e apáticos, simpáticos e amargos, exuberantes e apagados, vivendo pegados se se der o caso, desconhecendo-se ou conhecidos.
De tudo isto

* TE(R) SER

pego nas palavras
onde me viro
até ter

o corpo a sentir
outro corpo

na Fé a tecer…*

{Um dia de Sol, um passeio variado, um almoço numa feira gastronómica e eu com o jeito nenhum para registar em Diário os dias, donde gosto quando sobram versos ou notas soltas como esta ou qualquer coisa escrita com_pondo uma escrita. Este registo de palavras onde lavro se_meando alimentos presentes no Presente, ideias para o Futuro ou notas do Passado; alimentando o Fado, os fados, as fadas… Não rio porque o cansaço não mata mas amolenta, apetecendo um banho sem tamanho!}
Francisco Coimbra
Enviado por Francisco Coimbra em 23/04/2006
Código do texto: T144062
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Francisco Coimbra
Portugal
785 textos (310481 leituras)
37 áudios (39564 audições)
1 e-livros (148 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 02:54)
Francisco Coimbra