Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

15 anos

Os ponteiros do relógio estavam prestes a completar meia-noite enquanto Jéssica deitada em sua cama com os olhos fechados pensava em como sua vida era vazia.De seu quarto ouviu bem baixo as doze badaladas do grande relógio que a mãe mandara a criada colocar na sala de visitas, abriu seus grandes olhos negros e sussurrou: "Parabéns pra mim".
Já era 19 de Setembro e ela estava completando 15 anos. Segundo sua mãe, ela nascera exatamente á meia-noite.
Virou o rosto para ver o vestido imenso que fora criado pela melhor  estilista da alta sociedade para a grande festa que estava sendo preparada e sorriu ao pensar que parecia um árvore de natal dentro dele:

-Você está linda meu amor!!! - Disse a mãe que orgulhosa a olhava como se visse uma miragem - Jess, querida, você está virando uma mulher!!!
Jéssica contemplou sua imagem no espelho e mesmo não estando de acordo com a opinião de sua mãe, faria tudo para que ela se sentisse bem e feliz:
-É...Ficou muito bonito mesmo. - Meio tímida,a menina deu um sorriso e ao entrar novamente no provador para despir-se , ouviu do lado de fora sua mãe escolher o sapato perfeito para combinar com ele. Sorriu novamente e pensou em como sua mãe era cuidadosa com ela.Talvez possessiva.
Jéssica era uma garota que nunca em sua vida soube o que era a pobreza.Sempre tivera a melhor educação,as melhores roupas,criados e babás ao seu redor a todo o instante e um pai milionário.
Guilherme era um empresário bem sucedido e envolvido em assuntos políticos.Raramente dormia em casa e desde cedo Jess, mesmo não entendendo muito bem, via a tristeza nos olhos de sua mãe cada vez que ela o esperava para o jantar e ele não aparecia.
Nunca ouviu uma briga entre eles, porém por diversas vezes sentiu-se um estorvo quando em um jantar qualquer, nenhum dos dois pronunciavam uma palavra um ao outro.
Já estava acostumada com esta situação e sabia que não poderia mudá-la.
"Talvez por isso mamãe é tão apegada a mim".
Jéssica jamais reclamara das atitudes possessivas de sua mãe até poucos dias atrás, quando a mesma a proibiu de ir á casa de uma de suas amiguinhas do colégio:
-Você não vai e pronto.-Dizia a mãe alterada
-Mas, mãe, não terá problema algum e além do mais, elas sempre me convidam e eu nunca fui.Por favor mamãe, eu juro que volto cedo.
-Não e pronto, e além do mais hoje é o dia da visita a tia Mari.Você sabe muito bem que já haviamos combinado.
As visitas á tia Mari eram feitas todas as segundas-feiras e Jéssica já não aguentava mais ter que ir.Os assuntos não eram pra ela e além do mais se sentia muito sozinha (como em toda sua vida)

Nesse momento Jéssica olhou no relógio e viu que já passava da meia-noite e meia.Levantou-se de sua cama e ouviu os passos da mãe pelo corredor da casa.
-Ainda não dormiu filhinha?- Jéss observou nos olhos da mãe que ela havia chorado e perguntou.
-Papai não veio né???
A mãe olhou para ela surpresa com a pergunta e falou:
-Não.Ele telefonou e disse que a reunião terminou muito tarde, mas não se preocupe meu bem, amanhã ele estará aqui para a sua festa.
Jéssica sorriu quando a mãe cobriu-a e beijou-lhe a testa:
-Parabéns filha...Eu nem acredito que você está crescendo.
-Obrigada mamãe...Estou crescendo e um dia eu serei adulta.- A mãe a olhou com um olhar assustado então ela continuou - Mas eu sempre estarei com você.Eu nunca vou deixá-la sozinha.
As lágrimas deslizaram pelo rosto solitário da mãe que a abraçou e disse:
-Ah, minha filhinha, eu quero estar com você sempre!!!
Jéssica suspirou e pensou que enquanto o vazio que existia dentro de sua mãe não fosse preenchido, ela nunca iria crescer.
Viu quando sua mãe saiu de seu quarto e adormeceu, sonhando com sua festa de 15 anos.
Deia Tumenas
Enviado por Deia Tumenas em 29/04/2006
Código do texto: T147550

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Deia Tumenas
São Paulo - São Paulo - Brasil, 30 anos
217 textos (16392 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:04)
Deia Tumenas