Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

UMA FARDA MANCHADA DE SANGUE

A violência nos dias atuais, é o fantasma que ronda, e faz parte dioturnamente da rotina do Policial Militar.

Até Quando? Teremos colegas mortos no combate diário ao crime. Deixando lares solitários, filhos descalços esperando no portão, o pai-herói, que não virá para casa.

A incerteza das pessoas e a desconfiança, é um enorme abismo negro, onde a violência espera de olhos esbugalhados e braços abertos, pronto para abraçar, os incautos, nas esquinas, nos becos, nos bancos, ou numa praça, repleta de “colonos sem -terra”.

Oh!Deus! que vida sofrida, é a lamúria e o choro dos órfão, das viúvas nos lamentos noturnos, tocando um silêncio eterno com os clarins d’alma.

A vida jovem esvai-se, o tempo de serviço é inútil, diante de balas, facas e foices; Violência essa aumentada em dobro, de forma atroz, na fila da incompreensão dos benefício, pecúlios e pensões.



JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES
Enviado por JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES em 04/05/2006
Código do texto: T150220
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES
Eldorado do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil, 54 anos
216 textos (80487 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:51)
JOAO DE DEUS VIEIRA ALVES