Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Viagem a Maceió

Dia dezoito de julho de 2005, às 20h30min, saímos de Confins com destino à Maceió. Chegamos às 23h20min, no aeroporto Zumbi dos Palmares, fazendo uma escala em Aracajú. O avião da TAM, com capacidade para 168 passageiros estava completamente lotado.  Enquanto percorríamos os vinte quilômetros até o Hotel Sete Coqueiros, o guia Jânio  foi passando-nos as  informações para o dia seguinte: city tour às 8h30min e logo em seguida, Praia do  Francês. Falou-nos de pessoas ilustres de Alagoas como o escritor Graciliano Ramos que nasceu na cidade de Quebrângulo;  o técnico tetra campeão, Mário Jorge Lobo Zagallo que nasceu em Maceió; que o imperador D. Pedro II visitou Alagoas em 1859; que a Catedral Metropolitana de Maceió foi erguida em 1840 e só  foi concluída em 1859; que a cidade histórica Marechal Deodoro foi fundada em 1522; que Alagoas possui 101 municípios e seu litoral possui 230 km  de extensão; que  Maceió foi fundada em 16 de setembro de 1815; que a cidade de Penedo ( fica na zona sul, perto da Foz do São Francisco) é tombada, em seu Centro Histórico,  pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional. Seu nome origina-se do latim “pinna” que significa pedra grande; que Maceió deriva do tupi “macayó” que significa “o que tapa o alagadiço, nome este batizado pelos índios; que Alagoas é chamada de “Terra dos Marechais”, pois os dois primeiros presidentes do Brasil eram alagoanos: Marechal Deodoro da Fonseca  e Marechal Floriano Peixoto.
Alguma coisa não me fez bem na praia do Francês e, no dia 20, fiquei de repouso, tomando água de coco.
Dia 22 fomos à Praia de Maragogi  que  é o segundo pólo turístico de Alagoas, no litoral norte, a 130 km de Maceió.
Já foi  cenário de novelas e seriados, desfruta das mais belas praias do País, com águas calmas, piscinas naturais e boa estrutura hoteleira.
 Durante todo o trajeto, com duas horas e meia de viagem, a chuva fininha não deu trégua. Atrapalhou o passeio, porque o ponto alto seria o mergulho nas piscinas naturais  também conhecidas como Galés. Essas piscinas são formadas por recifes de corais e  ficam localizadas a 5 km  da costa, onde é encontrada uma grande diversidade de organismos marinhos. Os recifes, no entanto, sofrem crescente processo de degradação por causa da coleta de corais, pesca  predatória, erosão costeira, poluição, e, sobretudo, em decorrência do turismo desordenado. Na alta temporada, as galés recebem uma média de 890 pessoas por dia. . Elas estão inseridas na Área de Proteção Ambiental e de lá não se pode levar nada, nem as tradicionais conchinhas.
Na volta para Maceió, passamos em frente à casa onde morou Aurélio Buarque de Holanda.
Também passamos por Yupioca, onde nasceu o Marechal Floriano Peixoto em 30/04/1839. Em 25 de fevereiro, Floriano Peixoto foi eleito pelo congresso vice-presidente do Brasil da República. Nove meses depois, com a renúncia forçada de Deodoro da Fonseca, ele seria o presidente. Por causa de suas atitudes energéticas contra as rebeliões, Floriano passa a ser conhecido como "Marechal de Ferro".

Passamos por  Porto Calvo  um dos primeiros locais a ser habitado pelos portugueses.
Porto Calvo tem pelo menos uma figura que é destaque na história nacional: Domingos Fernandes Calabar, considerado traidor da pátria por ter se aliado aos holandeses para combater espanhóis e portugueses. E por isso foi torturado até à morte. Alguns historiadores, porém, acreditam que ele teria sido, na verdade, um herói.
Dia 23 fomos à praia de Paripueira. Foi um lindo passeio. Entramos no mar pela embarcação chamada de catamarã de nome Mar Azul, rumo às piscinas naturais a 4 km da praia. Lá nos esperava a bióloga Carla que nos mostrou  alguns habitantes dos corais como a lesma do mar, as algas, as uvas marinhas, o ouriço do mar...
Depois de uma aula de hidroginástica, voltamos para a praia, onde assistimos um show da boneca maluca. Almoçamos e voltamos para Maceió, passando em frente à casa onde o PC Farias foi assassinado, na Rodovia Litorânea, nº. 4080.
À noite fomos a missa na capela do Colégio Imaculada Conceição que fica a algumas quadras do Hotel. E depois assistimos à parada gay. Munidas de muita maquiagem, adereços, alegria e disposição, as drag queens fizeram uma parada unificada do orgulho gay. O tema do ano “União civil já”, referente ao relacionamento estável entre pessoas do mesmo sexo. São dez anos de luta. A caminhada teve como atrações Bandas musicais e Dj’s. Grande multidão acompanhou os trios elétricos.
Dia 25 foi nossa viagem de volta, chegando, graças a Deus, em nossa casa, às 5h30min do dia 26. Louvado seja Deus!
fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 05/05/2006
Código do texto: T150708
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204333 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 15:00)
fernanda araujo