Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Lágrimas de Mãe

O casamento de Raíssa  e Alexandre (*) estava lindíssimo. A Catedral bem decorada com muitas flores, velas e tapetes. O cerimonial foi bem caprichado e “esticado”. Entrou o noivo com seus pais.  Desfilou um grupo enorme de testemunhas. Vieram as daminhas, jogando pétalas de rosas nos convidados. E  por fim entra a noiva com seu pai. E uma música bem romântica  completava aquele cenário.

A sociedade divinopolitana, apesar do frio,  estava lá em peso e numa elegância que fazia gosto ver! Houve missa com  uma homilia bem  prolongada por sinal.
Entre os convidados, três mulheres se destacaram pela sua singeleza no vestir e pela postura que se  apresentaram durante toda a missa. Choraram todo o tempo. A uma certa altura,  uma delas, olhando para as pessoas mais próximas, desabafou e disse, com a voz embargada pela emoção, mas sem atrapalhar a ordem da cerimônia: ele é meu filho, ele é meu filho! A segunda era muda e fazia sinais  de embalar uma criança, ao mesmo tempo que apontava para o noivo.   A terceira falava que elas eram irmãs. Que uma era a mãe do noivo e que as outras ajudaram a criá-lo.

Mas a hora mais emocionante foi quando os recém-casados desceram as escadarias do altar e desfilaram  pela igreja afora. Ao passar pelas três mulheres, o noivo parou e fitando uma delas, segurou com carinho  sua mão por alguns segundos. E ela, naquele tempo tão curto, curtiu uma grande felicidade que  não se preocupou em esconder. O pouco que soube depois é que ele fora adotado por uma rica família e que sua história nunca lhe fora escondida.
(*) nomes fictícios

fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 09/05/2006
Código do texto: T153049
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204222 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 20:20)
fernanda araujo