Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Mães e filhos

Nem todas as mães estarão festejando o seu dia no próximo domingo. Existem muitas mães abandonadas nos asilos, solitárias, saudosas dos seus filhos que “não têm tempo” para uma visita. Existem muitas mães doentes, padecendo nos hospitais, com a saúde abalada, muitas vezes por terem dedicado o melhor dos seus dias para filhos ingratos e sem reconhecimento. Existem muitas mães confinadas atrás das grades, condenadas por algum deslize cometido. Existem muitas mães que foram completamente esquecidas pelos filhos depois que a idade reduziu as suas tantas utilidades para a família. Existem muitas mães que não vão receber uma rosa e, um abraço e, muito menos, um presentinho neste Dia das Mães.
É claro que também existem muitos filhos que dariam parte da sua vida para poder abraçar as suas mães neste dia. Filhos que choram a ausência da mãe que já partiu para a eternidade. Filhos que, por algum capricho do destino, foram criados em orfanatos e nunca souberam quem eram as suas mães. Filhos que foram abandonados pelas ruas e cresceram sem saber o que era ter uma mãe. Filhos que, mesmo tendo mãe, sofreram a vida inteira porque aquela mãe que a vida lhes deu não merecia ser chamada de mãe...
Mas existem também aqueles filhos mais sortudos (como eu), que estarão juntinhos com as suas mães no seu dia ou que poderão, pelo menos, repassar um abraço pelo telefone ou pela Internet. É para estes filhos que vai o recadinho final destas linhas: aproveitem cada segundo da presença das suas mães nas suas vidas. Curtam cada sorriso desta mãe. Ampliem cada gesto e cada atitude que brotar do coração desta pessoa especial. Se ela estiver alegre, riam juntos. Se ela estiver triste, chorem com ela e ajudem a secar as suas lágrimas. Se ela tiver tempo sobrando, tentem, de alguma maneira, preencher este tempo com a sua presença e o seu apoio constante. Façam pela sua mãe aquilo que ela fazia por vocês quando eram pequenos: 24 horas de cuidados e de amparo constante.
Para completar o Dia das Mães, façam da presença o melhor presente. Um abraço e algumas palavras de carinho, muitas vezes, ficam gravados no coração para sempre. Um rosa ou um ramalhete de flores são presentes lindos. Mas eles não duram muito tempo. Outros presentes materiais, por mais caros que sejam, também têm um tempo de duração definido pelo desgaste. O gesto de amor fica para sempre. E não existe imagem mais linda do que um filho olhar o seu próprio rosto refletido no olhar da mãe, mesmo que este olhar esteja embaçado pelo tempo ou nublado pela presença de algumas lágrimas de alegria. É exatamente o coração generoso de cada mãe que nos facilita a tarefa de sermos bons filhos. Afinal, elas só querem o nosso carinho e o nosso reconhecimento. Um beijo e um abraço conseguem falar todas aquelas palavras que as mães merecem ouvir e que nós, muitas vezes, não sabemos ou não temos coragem de pronunciar. Feliz Dia das Mães para todos aqueles que são bons filhos.
Milton Souza
Enviado por Milton Souza em 12/05/2006
Código do texto: T154666
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Milton Souza
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 71 anos
67 textos (5902 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:32)
Milton Souza