Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Geninho

- A cerveja é uma mistura em que a água é o constituinte mais abundante. As outras substâncias que formam a solução fazem com que o arranjo molecular da água fique desordenado modificando o ponto de solidificação da água...

Geninho tinha então dezoito anos recém completados e fazia cursinho para prestar vestibular para Física. Geninho era um menino muito tímido e ainda tinha a pele machucada pelas espinhas da adolescência. Geninho era tão tímido que ainda era virgem e só tinha beijado uma vez (sua prima Isabele lhe concedeu o beijo de presente de aniversário). Geninho, então, apaixonou-se por Isabele, mas sabia bem que seu amor proibido não poderia vingar. Geninho vivia, portanto, uma crise existencial. Geninho sempre foi o mais inteligente da turma, mas não o mais esperto. Aprendeu, desde muito cedo, a enfrentar a solidão dos livros e provas bimestrais. Geninho era filho único de pais separados, mãe depressiva que muitas vezes dava trabalho para Geninho que só deveria ser filho. Geninho gostava muito de filmes de ficção e fazia várias experiências científicas. Geninho, uma vez, pôs fogo num pneu na garagem enquanto fabricava um foguetinho que o levaria para a lua. Mas nada disso importava se Isabele não o acompanhasse na viagem pelo universo. E Isabele, sua querida e amada prima, era cinco anos mais velha, linda, ruiva com sardinhas e tinha um noivo alto e forte. Geninho era uma tristeza só.

João era muito alto e forte. Um deus. Mas tinha o coração bom. Tão bom que atendeu o pedido de isabele, sua noiva, e levou Geninho para uma noite de homens, machos. João gostava de Geninho e tinha muita pena do rapaz que aos dezoito anos nunca tinha beijado na boca. João não sabia do beijo que Isabele deu a Geninho. Mas sabia que Geninho precisava de ajuda com as mulheres. E João, um rapaz muito bom, levou geninho para um puteiro. E lá o encheu de cerveja, pinga, vinho e tudo mais que geninho bebia pela primeira vez na vida.

- Quando pegamos ou abrimos a garrafa, acontece um fenômeno físico chamado choque térmico. O calor cedido à garrafa causará um desarranjo mistura que estava estável e conseqüentemente haverá uma reorganização das moléculas de água que se apresentavam desordenadas...

Mas Geninho não sabia bem como funciona um puteiro e pensava que teria que conversar com aquelas mulheres mal vestidas. Geninho, de tão bêbado, não se questionou (o que faria normalmente) porque as mulheres maltrapilhas, porém belas, lhe davam tanta atenção. E, como acontece com todos os homens, a cachaça atiçava a virilidade do seu falo. Mas Geninho, mesmo bêbado, não sabia bem como agir diante do quase sexo que aquela japonesinha fazia no seu colo. E sem saber o que dizer, tagarelava as coisas que sabia e que acreditava que todos deveriam saber. E o coração de João partia ao ver o rapazinho franzino com a puta no colo dizendo, com moral enfática:

- ... daí tem-se o inicio de uma cristalização. Por isso que quando você pega no meio da garrafa a cerveja congela.

Geninho não fez sexo naquela noite. E Geninho, cientista louco, vivia bêbado e dizia por aí que estava construindo um foguete para levar sua amada, Isabele, à lua. Morreu aos 98 anos e pelo que dizem por aí, morreu virgem.
Carol Bahasi
Enviado por Carol Bahasi em 13/05/2006
Código do texto: T155386
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carol Bahasi
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
21 textos (7428 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 23:19)
Carol Bahasi