Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Papai Xinga, Papai Bate...

Saulo, quando  tinha pouco mais de um aninho, era levado como ele só! Não tendo o que fazer, percorria a casa, procurando onde bagunçar. Quando eu  saía para trabalhar, ele não obedecia à babá e fazia a “festa”.  As panelas  do armário sofriam nas mãos dele. Tirava todas do armário. Na  época não havia  panela inox  e  o  fraco alumínio  amassava-se todo, quando as panelas eram colocadas de boca para baixo e viravam banquinho  para  o espoleta de meu caçula.

Um dia,  conseguira abrir a gaveta onde estavam suas roupinhas bem dobradas, passadinhas. E  todas as peças foram para o chão, enquanto dizia e repetia: “Papai xinga, papai bate...”

Mesmo  com todas as travessuras de meus filhos,   sinto muitas saudades deles pequeninos, ao meu redor.


fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 21/05/2006
Reeditado em 16/09/2006
Código do texto: T160257
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204306 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 22:35)
fernanda araujo