Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Meu Primeiro dia em 50 anos...

Aqui estou eu, meio século cumprido, numa existência bastante controvertida, cheia de altos e baixos, repleta de histórias de amores, desamores, provando da vida os sabores e os dissabores. Uma vida um tanto diferenciada das outras pessoas, que tem na paz seu ponto de equilíbrio, eu ao contrario, encontro este ponto na agitação e no convívio de jovens, com a metade da minha idade em média, isso porque os anos se passaram e eu não me dei conta e nunca acompanhei aqueles que abandonaram a juventude, a liberdade, as formas alternativas de busca da felicidade em troca da pseudo-maturidade. Hoje resolvi que o dia seria diferente. Recusei todos os convites para as festas e eventos que meus amigos gentil e insistentemente me fizeram. E ao chegar em casa pela manhã depois de uma noite no agito do melhor pagode da minha cidade, ao invés de ir deitar-me como de costume, para acordar ao meio dia, fiz uma extensa caminhada cerca de 8 km, apreciando a natureza ao nascer do sol. Ao contrario do que sempre faço, ao chegar em casa pela manhã, o movimento mecânico  de ligar o som e vir direto até o meu PC e ler os e-mails dos meus amigos, clientes e da minha mais nova paquera que está me envolvendo... apenas o banho e cama.
 Antes porem de dormir, houve alguns momentos de reflexão, lógico meus momentos de intimidade com o Criador, porque apesar de minha vida ser errante e por vezes caótica,  a fé contida dentro de mim é muito grande, é de uma religiosidade... muito forte e peculiar, pois eu a possuo independente de qualquer forma ou expressão religiosa. Muito longe disso, é uma fé que não se compatibiliza com religião alguma.
Pensei em minha vida, fiz um pequeno balanço de sua posição socioeconômica  atual... Mais Down do que Up atualmente,  como a maioria das pessoas neste meu amado país. Deitado sozinho em minha grande cama, não me senti solitário ou triste, pois companhia para um fim de noite é uma coisa muito simples de se conseguir e já não tem feito mais parte do meus dias à algum tempo, pois eu preciso realmente de relacionamentos mais sólidos não apenas de prazeres momentâneos. Arranquei os telefones dos ganchos, desliguei o celular, desativei o despertador, e dormi... o longo sono dos justos... 12 horas no mais profundo silencio acordado agora pelo som da natureza que age nos sentidos de meus cães que latem fortemente avisando que o horário de sua refeição é às sete horas da noite.
Sei que algumas pessoas mais intimas devem ter ficado preocupadas comigo, pois sempre atendo aos telefones e fico on-line no PC o a tarde inteira quando estou por aqui... Mas hoje eu quis fazer algo insólito, senti-me no direito, não é todo dia que fazemos 50 anos, e o dia seguinte aos meus, foi este. Mas já estou de volta à vida, e posso dizer uma coisa, decidi que vou continuar o mesmo, sem mudar em absolutamente nada, pois apenas o tempo é o senhor das mudanças e ele quer que eu fique exatamente como estou... apenas um garôto maluquinho, pouquinho mais velho... Beijos à todos...

Zoiudo
Enviado por Zoiudo em 21/05/2006
Código do texto: T160345
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Zoiudo
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil, 60 anos
82 textos (5736 leituras)
11 áudios (1362 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 02:53)
Zoiudo