Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

RENAN CALHEIROS ENCERRA SESSÃO

Cento e oitenta e um deputados envolvidos e um senador... E ele encerra a Sessão bem na nossa cara! Deixou o Gabeira falando sozinho, mas o que ele não sabe ou, quem sabe, faz de conta que não sabe, é que ele deixou um falando sozinho e milhões berrando de indignação!
- Não? Ah, não? Quando te metem um milhão e meio de assinaturas porta à dentro do Senado tu entendes, não é? Começas a falar bonito, aquele discurso viciado que nos causa náuseas há anos, aquele que todo o político fala quando não há mais jeito para empurrar os anseios da sociedade com a barriga, aquele que eles usam quando parecem lembrar de porquê estão lá, aquele que, quando o chefe fala, tem sempre quem o repita, para aumentar o nosso asco...
Depois, prendem um suposto bandido porque ele sugeriu que há uma escola de malandragem aí dentro... Prendam quem quer que seja por seus crimes: isso nos causou foi medo, sim, medo de que venham a usar a lei contra nós quando não houver mais remédio que nos faça calar...
- O Rei está nu! O Rei está nu!
- Desacato à autoridade! Você está preso, cidadão! Aqui não tem malandro nem ladrão! O PCC só disse que trabalha para eleger seus representantes, mas nunca o fez! Nem o narcotráfico, nem a contravenção. Ninguém faz caixa dois, nem desviam recursos públicos, nem montam ou participam de quadrilha para lesar o erário público!
- VOCÊ ESTÁ PRESO, CIDADÃO!
O que vão querer fazer na próxima eleição? Vão querer nos empurrar 181 santinhos e 1 deus para que legitimemos novamente seus poderes acima da Lei?
Decência, gente. Decência!
A tua vida responde por ti, nós acreditamos, mas, o que te faz fechar os olhos e tapar os ouvidos?


Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 31/05/2006
Código do texto: T167000

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 58 anos
246 textos (31009 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 03:08)
Chico Steffanello