Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Os Anjos de Maria

Maria Lica e Edmundo vieram , com duas filhinhas, de Teófilo Otoni para Divinópolis. Ele mais calado, introspectivo e Maria Lica, mais comunicativa, a todos alegrava com seu repertório inesgotável de anedotas.
O tempo passou rápido e as meninas se tornaram lindas mocinhas. E as preocupações é que não faltaram. Mesmo com todo o mimo e cuidado da mainha e do painho, as meninas, às vezes, extrapolavam em suas algazarras. A mainha chorava e a depressão chegou de mansinho.
Um dia, no auge da tristeza,Maria Lica chegou à janela e viu um céu muito azul que lembrava o manto de Maria e animou-se a dar seu grito de socorro, não se importando com o julgamento da vizinhança:
- Oh! Meu Deus, meus ombros não suportam tamanho peso! É muito sofrimento em minha vida. Envia-me seus anjos para socorrer-me porque não tenho mais forças.
O interfone tocou, interrompendo suas súplicas e lágrimas. Eram dois rapazes, seguidores de Mórmon, cuidando da evangelização. E muito conversaram com Maria Lica aqueles dois americanos – jovens ainda – que deixaram suas famílias para ficar a serviço do Reino. Maria Lica viu neles os anjos que há pouco pedia a Deus. E eles encontraram uma família que os acolheu por todo aquele tempo que  aqui permaneceram.
Um dia, Maria Lica me liga:
- Fernanda, meus anjos querem tocar piano!
E assim fiquei conhecendo os dois anjos loiros de Maria Lica. Ela feliz e eles também ali esquecidos do mundo, enquanto dedilhavam o ébano e o marfim. Coisa de anjo, também para mim.



fernanda araujo
Enviado por fernanda araujo em 07/06/2006
Reeditado em 09/06/2006
Código do texto: T171342
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
fernanda araujo
Divinópolis - Minas Gerais - Brasil
1058 textos (204205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:23)
fernanda araujo