Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Simplesmente, Simples.

Ontem deitada no sofá, assistindo ao Fantástico, olhei de relance o céu, e levantei curiosa.
Que coisa mais linda!
O tempo se preparava pra mandar uma chuva daquelas... Ai fiquei na minha varanda, observando... E achando aquilo o máximo.
Sabe, a gente às vezes perde essas coisas que acontecem por achar que elas são bobas, e quando vê esquece até de relatar pras outras pessoas com medo de que achem a gente meio maluca, ou algo assim. Mas, experimente observar as pequenas coisas que acontecem ao seu redor pra você perceber como elas se tornam importantes, e começam a fazer parte do seu dia-a-dia, comece também observando as pessoas, sem olhar de criticas e reprovação.
Bom, mas voltando ao grande acontecimento da minha noite... As nuvens que pareciam esparsas começaram a se juntar, o céu que estava limpo, começava a ficar denso, nublado, e de repente avistei uma nuvem descendo, depois outra, e outra... Até que estavam bem baixas e pesadas... E caiu uma gota após outra, e começou a chuva. Só que um detalhe interessante que eu nunca havia observado por estar ocupada demais, era que as folhas das árvores parecem abrir, sei lá como explicar... O essencial é que chovia torrencialmente lá fora, e era lindo, porque eu vi tudo aquilo acontecer em poucos cincos minutos.
Você caro leitor deve estar achando uma bobagem essa crônica, mas, nossa vida é feita basicamente de bobagens que nós mesmos esquecemos de ver, e a vida passa, o tempo passa e damos importância apenas as coisas grandiosas.
É como amor, sempre esperamos que chegue um príncipe encantado em seu cavalo branco e nos leve nos declare o amor em versos... Não, não, não... O amor acontece a todo instante, em todos os momentos, nós é que muitas vezes estamos ocupados demais para vê-lo.
Sabe, eu por muitas vezes achei que o amor da minha vida saberia de cara quem era, e eu esperava que acontecesse em momentos especialmente grandiosos, mas o amor vai acontecendo e chegando sem que percebamos, porque ele acontece pelas mínimas coisas que muitas vezes nem percebemos e nem damos o valor que deveríamos, e quando nos damos conta, ele passou por nós.
Então comece observando pela sua janela, traga as pequenas observações para seu relacionamento e seja mais feliz, pois, aprendi mais ainda a amar os dias de chuvas!
Priscilia Nascimento
Enviado por Priscilia Nascimento em 16/05/2005
Código do texto: T17248
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Priscilia Nascimento
Recife - Pernambuco - Brasil, 35 anos
222 textos (24433 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 16:48)
Priscilia Nascimento