Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Todos querem se fazer ouvir

De algum modo, todos querem se fazer ouvir. E, se apesar disso, dizer algo for difícil, esperam que faça sentido, e que o outro os reconheça.
Todos têm essa vontade dentro de si e, ainda que precariamente, não consigam expressar suas idéias, suas emoções, fazem o possível para serem conscientes e expressivos.
As palavras compõem todo o nosso ser, atravessa dimensões que vão desde a vida diária até nossos sonhos. Com elas, falamos, pensamos, e escrevemos a nossa história.
Em muitos momentos até brigamos com elas na tentativa de organizar nosso pensamento e nossas idéias. Pensamos para falar e, às vezes falamos sem pensar. Escrevemos para que os outros reconheçam em nós a voz do outro.
Assim, a linguagem e a escrita desenvolvem a capacidade de comunicação com as palavras, e nos fazem sentir mais livres.
A liberação da linguagem e do pensamento passa necessariamente pelo espírito, para depois despejar-se no mundo material através da fala e da escrita.
Então, escrever é comunicar o que foi ou está sendo vivido; é resgatar em cada linha aquela lembrança ou idéia que merece ser compartilhada; é enunciar os desejos e as esperanças.
Escrever também é esclarecer e organizar as idéias, porque precisamos das palavras tanto quanto precisamos de amor.
Então, escrevam livremente, naturalmente, ouvindo sua própria voz interior, e ao mesmo tempo, ouvirá outras vozes (umas mais poéticas, outras em prosa). Afinal, não existe escrita que não seja construída com o corpo e com a emoção.
Alexandre Costa
Enviado por Alexandre Costa em 23/06/2006
Código do texto: T180719
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Costa
Santos - São Paulo - Brasil
64 textos (1858 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 10:28)
Alexandre Costa