Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Onde Estão As Palavras?

Palavras são tantas e eu não consigo encontrar aquelas para tecer um todo que faça sentido. Vejo-as passando em minha mente numa grande velocidade e não consigo lê-las. Elas caem em minhas mãos e escorregam por entre meus dedos.

Onde estão as palavras que traduzirão o que estou sentindo? Sinto e nem ao menos identifico os sentimentos que tiraram o meu sono, que me fazem abrir os olhos no escuro, tentando identificar alguma coisa que esclareça as minhas dúvidas.

Meus olhos ardem e pesam. Fecho-os e os pensamentos não deixam o meu corpo descansar. E novamente os abro na tentativa de que se fechem sem que eu perceba. Não consigo. Quero dormir e desligar-me dos acontecimentos deste dia. Mas quando penso que as cenas que criei não serão reais, perco-me. Parece que estou num labirinto cheio de fitas penduradas batendo em meu rosto. Transformam-se no Minotauro a querer me sacrificar e eu não encontro Teseu para me ajudar. Esse Minotauro fica a me torturar, não me permite enxergar imagens nítidas e não me dá a chance da escolha.

Bocejo. Uma esperança de que o sono chegue até me anima. Meus olhos lacrimejam. Se eu me deitar novamente na cama, poderei descansar a minha mente?

Um botão de liga / desliga, o novelo de lã a me tirar do labirinto. Tão fácil seria, mas somos humanos, temos que aprender a viver com as adversidades que nos mostram que estamos vivos. E viver, viver intensamente, é o meu vício.  Por isso busco as emoções mais fortes; elas alimentam a minha seiva... Nem que sejam mórbidas emoções.
Cris Marco
Enviado por Cris Marco em 23/06/2006
Código do texto: T180991

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Cris Marco
Campinas - São Paulo - Brasil, 53 anos
86 textos (4402 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 03:59)
Cris Marco