Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A VIOLÊNCIA NO CINEMA

A VIOLÊNCIA NO CINEMA

     Certamente quando há mais de 100 anos, iniciou-se o cinema, mostarndo cenas que emocionavam pela pura inocência de muitas histórias, não se iamginava que em dias de véspera do Terceiro Milênio, estaríamos vendo coisas nojentas e tão chocantes em nossa telas. Uma das coisas mais bizarras que infelizmente tive oportunidade de assistir, certamente foi "O FILHO DE FRANKESTEIN".  Sabe-se hoje que esta não é tão pior que muitas do tipo " BRINQUEDO ASSASSINO"  e toda sua série, dando total idéia do absurdo até aos mais ingênuos cinéfilos. Se esta produção, aparece como "arte", aceita por milhões de assíduos freqüentadores de cinemas, dando a maior fama ao mais hipócrita dos personagens virtuais, e o chamam de "herói", nas telas do cinema, ainda que baseada na realidade, a fita não mostra a real realidade, mas projeta na mente das pessoas as mais mirabolantes e frénéticas idéias. Sabemos que muitos dos crimes, principalmente, os mais chocantes, são baseados em cenas de cinema, como se estas fossem apenas o acender do estopim maléfico contido em cada bandido. Porém, se em cada tema há um resquício da cruel realidade, a verdade da história cinematográfica nos promete o caos do medo e da insegurança. Quando pensamos que estamos nos divertindo, na verdade estamos nos comprometendo com as idéias de algum desvairado, tido como mestre do cinema e coisas do gênero. Se não bastasse essa vilência estampada, escancarada e medíocre nas telas, ainda podemos escolher a violência que massacra a moralidade do ser humano, e põe ao chão sujo a prática sexual com base no sentimento de amor e afeto, quando oferece fitas de pura perversão, tanto hetero, quanto homossexual, e que estão ao alcance de todos em qualquer video-locadora, por um preço mínimo, de valor do seu conteúdo. Pena é que, tal tecnologia não seja usada somente de modo típico da arte, mas como meio de possibilitar às pessoas a chance de "inovar" suas perversidades e desvios de conduta moral. Talvez com base em cenas de arrepios, foi que semana passada, o motorista de uma camionete, propositadamente amarrou uma jovem garota de programa na traseira do veículo, e a arrastou por mais de dois quilômetros, dentro da cidade de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, deixando o que sobrou do corpo, largado em uma avenida, ainda com a corda e o cinto na cintura, usados no bárbaro crime.
     Essas cenas eram comuns em filmes do tipo "FAR WEST", onde o barbarismo era a máxima dos personagens. Resta-nos saber distinguir, tristemente, o que vem a ser ARTE,  e o que é uma arte educadora de criminosidade, vulgaridade, prostituição, vandalismo e etc..., sem contar ainda com a ilusão massacrente.


(*** Este texto foi escrito em setembro de 1998. Relendo, fiquei imaginando como teria argumentos bem piores em dias de junho de 2006, para elaborar uma resenha, que ao final acabou sendo um desabafo...) Neninha Rocha
NENINHA ROCHA
Enviado por NENINHA ROCHA em 24/06/2006
Reeditado em 09/08/2006
Código do texto: T181433
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
NENINHA ROCHA
Guarapuava - Paraná - Brasil, 56 anos
310 textos (10915 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 16:17)
NENINHA ROCHA