Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Zagallo, o outro fenômeno.

Teve um dia, pouco atrás, que me deu dó. Era dia de Santo Antônio, santo de devoção dele, e diante da pergunta do repórter Pedro Bial “O Brasil joga dia 13 de Junho, dia de...?”. O velho responde “Dia de Santo Antonio!” e então ele tira uma medalhinha do santo do bolso, e Bial indaga se o santo casamenteiro iria proteger o Brasil na copa. Ele embarga a voz e chora, encobrindo os olhos com a mão. O repórter “big brother”, sem jeito acaricia o lendário do futebol mundial, que pede descupas por não conseguir falar.

É possível mesmo que as lágrimas vieram junto à recordação da plausível possibilidade de não mais estar vivo, nesta copa do mundo. Havia convalescido, parecia “murchado”. Meses antes, hiperbolicamente falando, era “pele e osso”. Pouco lembrava aquele homem que vigorosamente, diante das câmeras de tevê, dizia “vocês vão ter que me engolir, vocês vão ter que me engolir.”

No jogo contra a Croácia, ao final, ele, inveterado colecionador de camisas de seleções, tateava diante de um jovem jogador croata, com a camisa oito do Kaká, tentando trocá-la. Por falta de atenção ou por falta de sensibilidade e respeito a um senhor, o atleta croata o ignorou e perdeu a chance de uma grande honraria, que dificilmente a vida lhe ofertará novamente. Pôxa vida, desprezo a um velhinho!

Como “Dom Ronaldo”, ele é desses que pra eles, estão sempre rolando os dados. Ele é fenomenal. Não é que o velho Lobo me aparece agora na “ponta dos cascos”, cheio da “resenha”, dizendo que a partida contra a França não será a revanche de 98. Revanche é dentro da mesma competição, e que na copa de 58, com ele no time o canarinho, bateu os franceses por 5 a 2. E o danado me emocionou, dizendo que a única coisa certa é que o Brasil é o único que poderá ser hexa, gente. Ergueu a mão, destacando três dedos e dizia “só faltam três gente, só faltam três, com a boca bem grande, vamos chegar lá!”

Eu é que não duvido. O velho é um elixir de motivação. É um fenômeno. E é a melhor coisa pra se engolir nestes tempos.

Que venham os azuis!
***
Joel Rogerio
Enviado por Joel Rogerio em 29/06/2006
Código do texto: T184369
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Joel Rogerio
Colatina - Espírito Santo - Brasil
116 textos (7972 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 16:56)
Joel Rogerio