Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MULHER ...! A ALMA PELADA...! MAS QUE DIABO...

I-
Um ente humano não pode ser só espírito e corpo, tem de ter alma também, pois a alma é a manifestação do espírito, que é imanifesto.
Hipoteticamente, quem não a tem, não sorri, nem chora, não sofre e não é feliz.
Um ser humano sem alma é como um solo estéril. Existe mas não fertiliza.
Ah! Como é bom chorar às vezes!
Muitos dizem que quando uma criança vem ao mundo da carne, a parteira dá-lhe um tapa nas nádegas para que, com a dor, ela abra seus pulmões e possa respirar.
Mas há um mistério em tudo isso. O espírito tem um corpo a animar, mas o espírito é imanifesto e pertence ao Reino Virginal, como então poderá animar esse corpo do lado de cá, no Reino Natural, se não se manifesta? Mas, a alma existe, e faz parte do espírito. Será que quando o UNO transbordou e o seu transbordo para si voltou, criou o terceiro elemento? Acho que sim. Esse terceiro elemento (alma), dormiu para esquecer, pois era o elo de ligação entre o UNO e o Espírito imanifesto. Como elemento de ligação, terceiro elemento portanto, não pertencia à “casa” do pai, nem ao Reino do Filho, surgiu ai a necessidade de se criar um novo reino,o Reino Natural. Nesse novo Reino, a alma tinha posse, domínio e ação sobre tudo, pois, comandava a energia densa e era a representante legal do Pai e do Filho ao mesmo tempo.
Se o corpo físico é dotado de espírito e alma, e é a alma quem dá movimento ao corpo físico, o espírito só existe na essência e não na forma, e a essência manifesta no corpo físico é ilusória. É um sonho do Ser Espiritual, e quando esse Ser acorda, a alma desaparece e o corpo como química  é devolvido à sua dona, Terra, e a ilusão cessa.
A alma é aquele elemento invisível que surge no momento em que ligamos os fios positivos e negativos no simples acender de uma lâmpada.
Mas a alma, que é a ligação entre os dois corpos dorme. Um bom tapa em seu traseiro desperta-a para que o espírito possa viver na carne sem tormentos.
Este tapa (choque) faz com que ele aceite a vida como ela é, e ainda assim sinta prazer em vivê-la.
Como vivos, aparentemente, somos Seres duais – espírito e corpo -, mas, no plano físico, no mundo das formas e das ilusões, somos constituídos de três corpos; astral, mental e físico (espírito, alma e corpo). É-nos, também, sabido que entre o corpo e o espírito existe outro corpo, e que após o desligamento do espírito da matéria, esse corpo fica vagando, transforma-se em fantasma. Vaga por não ter pátria. Não pertence aos Céus nem a Terra, pois não é nem espírito nem matéria; não é denso nem sutilíssimo, é simplesmente sutil, uma fumaça. Esse corpo chamado de alma, vaga por um tempo até ser recolhidos pelos “serviçais” dos Elementares, porém, não pode ser jogado fora. O que acontece com ele então? Aí, surge o drama da humanidade. Como esse corpo espiritual viveu entre o corpo Astral e o Físico, absorveu, armazenou, todas as energias produzidas pelos movimentos, e quando resgatado, é conduzido para algum canto do universo para a separação das energias. As positivas são resguardadas e aproveitadas na nova encarnação e as negativas eliminadas, porém, resta ao Ser as suas lembranças que martelam o seu inconsciente, e de tanto martelar consegue vazar a “Tela Mental” e as informações veladas, passam para o consciente, desencadeando o conflito do Ser.
II-
As lembranças levam a luxuria, a cólera, a cobiça, a arrogância, o ciúme, o egoísmo, a inveja e a outros vícios similares. Amores e ódios inexplicáveis surgem aí, se morre de amor e de ódio. São as piores características da alma.
Quando um homem é dominado por ela, fica apegado às ações mundanas. Por isso a alma é a causa da servidão. Acredito que a alma tem o poder de encobrir a verdadeira natureza das coisas, fazendo-as parecer diferentes do que são. A alma é a responsável, a causa da contínua sujeição do homem à roda de nascimento e morte. Além disso, é ela que torna possível a operação do poder da matéria (corpo físico), e essa matéria pode ser talentosa, inteligente e culta. Pode até ter a faculdade da auto-análise perspicaz. Mas, se for dominada pela alma, não poderá compreender a verdadeira natureza do espírito, ainda que ela lhe seja claramente explicada de várias maneiras. Ela toma a aparência, que é o produto de sua ignorância, pela realidade, e com isso se pega às ilusões.
Isso é ter alma. O resto é só um espírito animando um corpo (sic...).
Eis o que é ter alma. É sorri, chorar, vibrar enfim. Não ser um ente morto. O propósito da alma é promover o movimento, e nada nesse mundo gera mais movimento que amor e ódio e essas emoções libertam o “rio da vida”, as lágrimas.
Por isso digo, ninguém deve interromper um pranto, pois quando alguém está chorando, é sinal que sua alma vive ou está querendo viver. Se libertar e libertá-lo. Quer flutuar, comungar com o espírito e com o corpo, e nessa harmonização, transformar os três (espírito, alma e corpo) em um só, acabando com o vácuo existente entre ambos.
III-
A mulher é a alma do diabo que reflete Deus
Sabe por que você é a minha amada?
Porque você é a representação do Diabo. Você me faz queimar...!
Em você eu posso pegar. É profana. É matéria!
Você se mostra toda para mim. E eu, quero que os que gostam de mim mostrem-se por inteiro, assim como não me oculto de ninguém.
Você, faceira, se aproxima e como uma serpente se enrosca no meu corpo, me envolve e me engole. Quando geme embaixo de mim, eu explodo como a “caldeira principal do inferno; solto labaredas pelos poros, e no gozo da minha ilusão sou alçado aos céus, entro até em comunhão com deus”.
Ao tempo que te devoro, te venero. Que te amo, te odeio. Que me matas, eu vivo. E quando vivo, morro. Morro entre as suas pernas quando em ti entro, pois, ao sair de ti, sou outro. Renovado e acabado; esgotado e feliz; achando que sou sem nada ser, que tenho sem possuir, pois o poder é todo seu. És a minha senhora, minha dona, meu mel e meu fel,a minha luz e minhas trevas. Quando dizes: deita! Eu deito. Lambe! Eu lambo.Faça! Eu faço. Então, mulher! Quem és tu, senão a representação do Diabo que reflete Deus. É linda, bela, macia, desejada, caminho tortuoso e motivo de perdição. Sem prestar, tu és a melhor coisa que existe no mundo. Tu és a coisa boa, porque é ruim.
Você não é amiga, é sim, amada e como tal, jamais a macularei.
Estou chegando a conclusão que você mulher, é divina e não diabólica. Então não devo tocá-la, só amá-la e venerá-la. Só assim o amor permanecerá sem mágoa nenhuma.
Tu não és serpente e sim sereia!
Oh, bela moça! Seu brilho ilumina como lâmpadas em uma viagem no escuro.
Tu és uma perola escondida em uma concha de cabelos claros como as minhas intenções.
Uma perola na qual o meu pensamento mergulha e fica para sempre nas profundezas desse oceano.
Quem a vê pensa que é uma mulher, eu imagino ser uma encantada; pois, as Encantadas são Deusas e como tais, nos mostram o elemento destruidor negativo que pode se manifestar quando seguimos irrefletidamente intuições e inspirações.
Eu quero amá-la como uma deusa. Sim, como uma deusa.
Eu amo seus dons, seus mistérios e encantos, mas não a toco. Apenas faço com que a minha imaginação se aproxime de você, dando-lhe a forma que mais se aproxima do meu ideal de beleza. Não tocando em você mulher, apenas amando-te da forma mais pura que possa existir, não a magoarei com o mistério do desejo.
Digo tudo isso chorando, pois, despertei e a minha alma acaba de nascer, e quando alguém chora a lágrima contida, é porque sua alma está nascendo.



RAYSAN DE SOUZA
Enviado por RAYSAN DE SOUZA em 29/06/2006
Reeditado em 13/10/2013
Código do texto: T184528
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
RAYSAN DE SOUZA
São Paulo - São Paulo - Brasil
235 textos (45013 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/12/16 08:07)
RAYSAN DE SOUZA