Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                     Corna mansa
                             
                             Rosa Pena

                            "Sambaby, sambaby 
                      Sou um menino de mentalidade mediana
                          Mas, assim mesmo, feliz da vida, contente"
                                   (País Tropical/Jorge Ben Jor)


Estou com dor de corno, estou de ressaca, estou puta da vida, estou injuriada, estou arrumando culpados.
Não sou politicamente correta para dizer: -Bem agora acabaram os feriados e o Brasil vai voltar à normalidade.
Minha geladeira ainda está lotada de cerva e meu grito Brasil entalado na garganta.
Sou imediatista, não sei dizer com tranqüilidade que daqui a quatro anos viramos Hexa. Também não consigo achar que a derrota do Brasil vai ajudar a conscientizar o povo que é ano de eleição. 

Será que agora todos vão estudar minuciosamente cada candidato?
 
Minha imbecilidade é tão grande quanto minha brasilidade, pois meu coração teima em pensar que o Brasil merece presentes, o maior deles é ter um ótimo presidente, mas outros pequenos mimos fazem bem à alma, como ver Daiane dos Santos no podium, ter outro Ayrton Senna nas pistas, apreciar o Cafu segurando a taça. 

Será que nossa derrota ajudará na alfabetização? 

Vou torcer pra Portugal, até porque agora vou torcer contra a França, pois sou má, muito má, rancorosa, sou incorreta, uma débil mental completa. Alienada com um monte de salgadinhos e bandeiras do Brasil. Olhei-me no espelho hoje de manhã e olhei os olhos do jornaleiro que há dois anos espera uma vaga num hospital para uma cirurgia de rins. Será que segunda-feira, depois da derrota do Brasil, ele vai ser finalmente chamado ou será que ele vai morrer desanimado, por ter encostado precocemente sua camisa da seleção que sossegava um pouco sua tensão de espera?

 Enfim, será que teremos um novo Brasil porque caminhamos para não ser mais o país do futebol? 

Juro que se somando derrotas nos esportes, juro que se pararmos de cantar samba, teremos um país pleno de igualdades, sem fome, sem dor, sem violência, paro de vez de torcer pela minha pátria em competições e mando queimar todo e qualquer pandeiro. 

Por hora, enquanto espero o milagre brasileiro, estou puta, muito puta.Tomara que o Zidane se dane, já que não mais de verde e amarelo, na cor da bandeira de qualquer adversário. 

Será que é por culpa de nós, torcedores, que o Brasil virou campeão na violência urbana? 
Mas eu sou tão mansinha!


 foto/rosapena por sil sabóia

ps: Amo a França e os franceses.Isso é choro de perdedor!rs
Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 02/07/2006
Reeditado em 26/09/2008
Código do texto: T186109
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
960 textos (1418234 leituras)
48 áudios (24767 audições)
33 e-livros (29020 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 10:01)
Rosa Pena

Site do Escritor