Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A FARSA BRASILEIRA DESMASCARADA

E aí CBF? Quem são vocês?
Nós já andamos vomitando de tanto nojo de bandidos e ladrões infiltrados nos nossos três poderes, e os ditos homens de bem que ainda restam por lá, começam a nos deixar a dúvida: será que eles também já não são quem nós pensamos que sejam? Estarão de mãos amarradas ou disfarçam, perdendo o tempo até as próximas eleições, nos enganando sutilmente?
O que vocês esperam de nós, inúteis pagadores de impostos, sim inúteis, porque vemos muito pouco de proveito sendo feito com o nosso suor e não podemos fazer nada por conta da estrutura do poder que nos oprime, esperam que os esqueçamos rapidamente?
Por isso que vocês ficarão na Alemanha até o final da Copa? Legal, não é? To querendo achar um pato para me pagar essa mordomia...
Vocês nos honraram com a manchete acima, nos jornais europeus.
Vocês cuspiram na nossa alma... E o Parreira ainda não sabe se pede demissão ou espera que vocês o demitam? Tomem vergonha e voltem imediatamente, vocês não representam mais nada lá, a não ser a nossa vergonha de os termos como nossos representantes.
Vocês todos deveriam ter um pouco de vergonha na cara e, deixando os móveis no lugar, saírem da CBF.
Vocês permitiram aos europeus chamarem o Futebol Penta Campeão do Mundo de farsa!
Farsa sou eu, cidadão de quinta, enganado pelos manipuladores do meu voto, pelos vampiros do meu trabalho e do meu sangue: sanguessugas!...
Farsa sou eu, que pensava em pedir-lhes que tivessem vergonha na cara: vergonha tenho eu de vê-los escondidos depois de tripudiarem sobre o melhor futebol do mundo e sabendo que vocês comem do suor de um povo lutador que esperava de vocês um pouco de decência e seriedade com a nossa alegria...
Farsa sou eu, que tive náuseas de ver que um time que não deu um chute a gol em 45 minutos, voltando para repetir-se no segundo tempo sem uma atitude do treinador, aquela atitude que eu e milhões de brasileiros sabíamos que deveria ser tomada...
Farsa sou eu, que serei intoxicado lentamente pela mídia para fazer-me “ver” a grande história da nossa Seleção e acreditar que foi só um tropeço: um tropeço seria se caíssemos lutando, se víssemos os nossos craques tombando dignamente diante de um adversário muito superior (sem desmerecer o grande Zidane, já eleito Melhor do Mundo, tínhamos dois a um em campo, e um ainda tomando chapeuzinho dele...).
Farsa seria eu se, tendo o poder de escalar um time, gritasse para um menino, que não pode jogar nada por falta de tempo, que ele ainda tinha “três minutos” para derrubar a grande França!
Perdão Robinho! Eu não gostaria de estar no teu coro tenro e ter que engolir tamanha falta de bom senso...
Você não era a bola da vez: a CBF tinha que encher a bola dos outros, nem que para isso tivessem que inventar um quadrado para acomodar as estrelas, fora de lugar, num time só.
Viram só quantos recordes pessoais foram quebrados? E pensavam em aposentar o grande Zidane... (Só um parêntese para dizer que o Zizu nunca foi “carrasco” de ninguém, ele foi apenas um grande jogador jogando no lugar certo e o fazendo com garra, determinação, afinco e, acima de tudo, com a humilde de um grande profissional da bola...).
A farsa brasileira está desmascarada e ela não é os tão excelentes jogadores que termos, inclusive aqueles que deveriam quebrar recordes no banco, se isso fosse tão importante para nós, só entrando nos últimos cinco minutos de cada partida: a grande farsa brasileira são aqueles que ainda estão lá para ver o final da Copa, intitulados representantes do futebol brasileiro.
Duvidam?
Façam uma consulta ao povo brasileiro para ver se nós queremos vocês aí!
Certo, certo.
Eles não vão fazer consulta nenhuma: os trouxas somos nós.
Mas, nós podemos promover uma consulta dessas, ou não?
Chico Steffanello
Enviado por Chico Steffanello em 03/07/2006
Código do texto: T187003

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chico Steffanello
Sinop - Mato Grosso - Brasil, 58 anos
246 textos (31018 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 22:43)
Chico Steffanello