Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O POETA (O poeta realmente, às vezes, parece ter parte com o Diabo)

             Hoje, um daqueles dias em que acordamos triste sem saber o que aconteceu, eu sinto uma onda de sensibilidade, fazendo-me mais introspectivo, então suspeito que sou eu com minhas necessidades da alma, o efeito e a causa. Vou tentar articular entre as áreas espiritual e emocional. Será se eu não mereço compreender mais claramente a complexidade de meus próprios sentimentos! Seria esse mal-estar relacionado aos males da alma ou à sua fragilidade. Ela está procurando uma saída, cura e subsídio. Esta é mais uma crise existência do poeta! Preciso de aconselhamento, um amigo, uma mão estendida, em suma eu quero algo além de coisas materiais e palpáveis: uma alma gêmea: Um motivo para o sofrimento! "

- Eu amo o mundo! Eu detesto o mundo! Eu creio em Deus! Deus é um absurdo! Eu vou me matar! Eu quero viver!
- Você é louco?
- Não, sou poeta.
(Mario Quintana)
            Um poeta evita o vazio que conduz a não poesia. Ele sempre se mantém ativo mesmo no ócio filosófico. Mas, pessoas comuns precipitam-se caindo no vazio que as pune. Um poeta tem consciência da vida dolorosa que é para sua alma revelada.
            A Natureza não é criativa, ela apenas obedece leis, e ainda mata, como transgressor,  o artista  que faz suas próprias leis, quando tenta inovar com sua arte de vanguarda. Se a 'liberdade é fruto de uma eterna obediência'  não sou poeta, sou natural. Nesse caso, temos de concordar com Alexandre Mohor: "O poeta (de letras, cores, dança...) realmente, às vezes, parece ter parte com o Diabo (aquele da religião...), pois quer reinventar até a criação, criando tudo de novo..., mas ele também é obra do criador..."
Kllawdessy Ferreira
Enviado por Kllawdessy Ferreira em 17/10/2009
Reeditado em 26/12/2016
Código do texto: T1871537
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (autoria de Claudeci Ferreira de Andrade,http://claudeko-claudeko.blogspot.com). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Kllawdessy Ferreira
Goiânia - Goiás - Brasil, 57 anos
648 textos (84282 leituras)
2 áudios (301 audições)
1 e-livros (80 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/06/17 21:45)
Kllawdessy Ferreira