Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

LUZ E SOMBRA NO MEU DIÁRIO

Todo mundo tem seus dias de TPM. Homem ou mulher. Dias de mau humor, inferno astral, do tipo "sou o lixo da humanidade, aborto da natureza"... É lógico que ninguém gosta, que todo mundo prefere caminhar por planícies ensolaradas e sem nenhum abismo à frente. Mas as nuvens escuras e carregadas se apresentam à nossa revelia. A gente acorda periquito e no meio do dia já virou urubu.
           A Sombra se instala. E a gente rejeita. Chuta o pau da barraca, bate no cachorro, xinga o vizinho. Ou pior, se esconde embaixo da cama e fica torcendo pra chegar a hora do funeral ou então pra que o sol retorne e a gente possa respirar aliviado.
           A verdade é que quanto menos aceitamos nossa sombra, nossa escuridão, menor a chance de vermos a luz. Aquilo contra o que lutamos ganha mais força quanto mais o alimentamos com a não aceitação. Somos seres duais: temos dois lados para tudo. Por mais equilibrados que sejamos, há duas forças antagônicas em ação e é justamente a existência delas que faz o equilíbrio. Todo mundo diz que a gente tem uma perna um pouco mais curta do que a outra. Acho que é verdade, porque é mais fácil se equilibrar assim do que se fossem as duas milimetricamente iguais.
            A depressão me ensinou muitas coisas sobre mim mesma. Coisas que eu nem imaginava existirem em mim. E tive, por força da própria depressão, que aprender a lidar com elas. Ainda estou aprendendo. Tenho uma pequena poesia, que se chama Bipolar, que fala exatamente disso.
            Mas uma coisa ficou muito clara (ironia? brincadeira com palavras?): você só pode enxergar bem a luz quando está no escuro. Luz demais pode cegar. A Escuridão pode ser uma benção.Por causa dela, e só porque ela existe, é que a Luz pode existir. Dêem uma passadinha no meu Diário, lá no site. Tem um trabalho de imagem lindo que o meu "muso" e incentivador, fez pra ilustrar. É pura Luz. Ele.
Débora Denadai
Enviado por Débora Denadai em 22/05/2005
Reeditado em 22/05/2005
Código do texto: T18943

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Débora Denadai
Caracas - Distrito Federal - Venezuela, 54 anos
722 textos (154036 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 01:08)
Débora Denadai

Site do Escritor