Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O que restou do amor?

 Sempre acreditei  na existência do amor.Em sua resistência densa.Sua plenitude exarcebada.
Na essência clara. Na magnificência elaborada.
Sempre defendi o amor como sentimento de primeira grandeza.
Forte! Expressivo!Preciso!
Explícito nos mais simples momentos. Livre e aberto.
Vestido de seriedade e embotado de desprendimento.
Sempre exaltei o amor como franco aliado da felicidade.Da harmonia alegre e da sensibilidade terna.Da transparência e da lealdade.
Tremulei bandeira da excelência do sentimento.Do comprometimento determinado em sua chegada.
Sempre intui um respeito significativo a quem doa amor ou declara-se amado.
Hoje meu pensamento reputa um distrato. Já nem mesmo sei, se ainda existe amor assim...Os valores foram mudados o que causa talvez, uma profunda tristeza em mim...
MariSaes
Enviado por MariSaes em 08/07/2006
Reeditado em 10/07/2006
Código do texto: T189838

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor e o link para o sitedoautor.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
MariSaes
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1694 textos (65130 leituras)
2 e-livros (52 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:33)
MariSaes