Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Compre filtro solar 

Rosa Pena




O sol ainda nasce para todos de forma gratuita, porém com o buraco na camada de ozônio, o sol anda forte demais. Para usufruir dele, use filtro solar como o Pedro Bial tanto aconselhou na mensagem do penúltimo natal.

O sol é de graça, porém o filtro custa uma nota.

Em 2004 a Bienal foi em Sampa. Lá tinha um espaço reservado pela editora Scortecci onde os que editaram seus livros pela editora, poderiam tentar divulgar seus sonhos encadernados. Meu primeiro livro esteve lá, mas eu não. Sem grana pra ir. Sem poder adquirir um filtro aéreo ou rodoviário.

Agora em 2005, ela está a todo vapor no Rio de Janeiro. Desta vez eu com um livro novo, imaginei-me nela. Minha nova editora porém, não comprou um espaço na data da venda. Ela também está começando como eu, e acreditava
que como o sol ainda nasce para todos, doaria alguns pequenos raios para acanhados empreendedores. Qual nada, tem que comprar o filtro solar, o Pedro Bial, que é global, bem que avisou. E este é caríssimo.

Eu então parti para a suposta idéia que um escritor independente poderia ir com os seus livros para a Bienal. Não é do livro? Ser camelô dos seus sonhos. Qual nada! Só alugando um espaço com a firma responsável pelo evento pelo pequeno valor de “mil e duzentos reais”, sem o direito de usufruir qualquer serviço, nem pensar em recepcionista, apenas um vigia que fosse. Estes são tributos de quem aluga. A responsabilidade de guarda, venda, abrir e fechar o stand são do otário, perdão locatário. Falei com o Luiz, faxineiro do meu prédio, se ele topava ser meu auxiliar. Topou por um salário mínimo, achei caríssimo, mas jornada de quinze horas por dia durante dez dias, não é mole não, ele tem toda razão, eu que esqueço, pois vivo de emoção.

Somei meus gastos e abati do meu status de nova escritora. Sobrou-me um prejuízo de mais de mil reais, se conseguisse vender trinta livros. Lembrei-me que na Bienal anterior, os novatos venderam no máximo uma dúzia de exemplares.

Veríssimo, Lia Luft e outros notáveis à parte, sobrou-me uma certeza. Para lá figurar com direito a espaço e algumas mínimas regalias, tem que se ter alguns requisitos básicos. Certamente estes atributos não estão relacionados com a escrita, mas sim com a fama, nem que tenha sido um minuto de glória inglória.

Trabalhar na TV, mesmo que seja num comercial de inseticida, ser um ex -BBB, posar nua, dar receitas pelo SBT, estar envolvida em alguma CPI, namorar um jogador de futebol, até da terceira divisão, ter sido candidato a vereador, ter beijado o Papa, ser madrinha de bateria, namorada de pagodeiro, são filtros de bom fator.

Ainda assim, teimosa, tentei divulgar meu livro de mão em mão, sem ocupar espaço algum. Fui chamada atenção. Quase que acabei indo ver o sol quadrado. Lá pelo menos não ia precisar de filtro, menos mal, pois ele custa caro pra cacete.

Em tempo: Vale a pena ter Bienal do Livro, pois propalar a leitura é levar cultura a um povo. Pena que até o ingresso é pago, só devolvido quando se gasta um mínimo de 50 reais e estes geralmente seguem para autores que já possuem filtro fator 100.


(21 de maio/2005)
CooJornal no 421

Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 19/01/2005
Reeditado em 09/10/2008
Código do texto: T1912
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
954 textos (1390279 leituras)
48 áudios (24755 audições)
33 e-livros (28799 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 29/09/16 00:19)
Rosa Pena

Site do Escritor