Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CORRENDO CONTRA O TEMPO

   A vida tem quatro dimensões. Retire o tempo da equação e terá apenas o espaço, sem movimento ou alteração. Tire o tempo e altere tudo o que conhecemos. Tudo o que acreditamos e tudo o que compreendemos. Imagine um relógio parado. Não terá hora do rush. Não teremos pressa porque nunca estaríamos atrasados. Não haverá nascimentos ou mortes. Não haverá tristeza. As nossas férias não acabariam. Não perderíamos o emprego. Sua mulher não o deixaria. Não haveria crime. Nem guerra. Não haveria nada novo no mundo e nem velho. Sem futuro, sem desejos, sem passado. Só um longo e ininterrupto agora.
   É difícil imaginar porque só o que sabemos ou pensamos que sabemos é que o tempo passa. Foi nos ensinado do berço até o túmulo que o tempo não espera ninguém.
   Uma centena de invenções humanas incríveis criou uma rede invisível que nos conecta. Correntes de energia elétrica, ondas de rádio, microondas, ondas de luz, celulares, Ipod´s, TVs, controles remoto, dispositivos para garagens, o que imaginar. Ouviram falar da rede mundial? Bom, somos uma mosca presa nesta rede.
   O tempo não existe como o conhecemos. Mesmo o universo não é o que parece ser. Porque a luz dessas estrelas demoram milhões de anos pra chegar aqui.
   Estamos olhando o passado. Olhamos para uma galáxia que nem pode mais estar lá. Não estamos olhando para o céu. Estamos olhando para o centro. Uma máquina do tempo.




Após a leitura, favor deixar críticas ou sugestões.
Obrigado.

Ednardo Max
Enviado por Ednardo Max em 10/07/2006
Reeditado em 14/04/2011
Código do texto: T191382

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ednardo Max
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil
30 textos (2789 leituras)
1 e-livros (89 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 22:58)
Ednardo Max