Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O PCC e os Fantoches e Marionetes

Novamente São Paulo sofre com os ataques terroristas do PCC. Isso mesmo. No Brasil há terrorismo. Só que não é, digamos, tão badalado quanto o do Oriente Médio. Ônibus queimados, carcereiros assassinados, e todo tipo de atrocidade está se tornando comum em nossa querida cidade. Paralelamente a isso, começa a eleição presidencial. Não sei quem vai vencer. Só sei quem está perdendo: o povo de São Paulo.

Lula oferece apoio ao governo de São Paulo. Obviamente, sua intenção é sair-se bem na foto. Em quase 4 anos de mandato, não desenvolveu nenhum projeto concreto que pudesse combater o crime organizado. Tampouco, adotou medidas preventivas, como políticas públicas focadas nos jovens, onde há a maior incidência de desemprego, e consequentemente, maior matéria-prima para Marcola e Cia Ltda.

O Governador de São Paulo, Cláudio Lembo, não aceita. Seria assinar um atestado de incompetência, receber ajuda quando a situação está “sob controle”.Afinal, Alckmin está subindo nas pesquisas, e não são alguns ônibus queimados e mortes de carcereiros que porão em risco esta tendência. Pode ser que ele perdeu o voto do carcereiro. Vai saber. De repente ele ia votar em branco mesmo.

No Brasil é assim. A disputa é de poder pelo poder. Não há um candidato que almeje o poder, por entender que tem uma proposta mais viável ao país que seu concorrente. O congresso e o Senado, por exemplo. Recentemente, aprovaram um aumento de 16% aos aposentados que recebem mais de um salário mínimo. Um aumento justo, porém impagável, de acordo com orçamento brasileiro. Mas eles não fizeram isso porque são bonzinhos; mas para que o presidente vetasse o aumento, e, conseqüentemente, fosse mal visto pela sociedade. Novamente o pobre escrevedor aqui baterá na mesma tecla: nenhum governo investe em educação neste país. Os resultados não são perceptíveis em 4 anos. O Brasil investe, e mal investido, 4% de seu PIB em educação. Com a educação pífia que temos, seria necessário uma racionalização, e no mínimo 50% a mais, ou seja, 6% do PIB, para que pudéssemos começar a reverter essa toada. Mas se houver um governo que zele pela educação com o cuidado que se deve, provavelmente perderá a próxima eleição. O fura-fila dá mais votos. Pagar U$ 10 milhões para a Nasa, para que um “astronauta” brasileiro faça uma excursão em uma missão espacial também dá mais votos. Ser acompanhado por uma 1ª dama muitíssimo elegante, com 400 vestidos de R$ 3.000,00 doados pela Daslu, também dá mais votos.

Daqui a alguns dias, começará o horário eleitoral gratuito, em rede nacional, tv aberta e rádio. Fantoches e marionetes de publicitários milionários. Prometendo o incumprível. Prometendo o que jamais fizeram antes. Falando o que você quer ouvir. Você quer uma conselho? Faça como sugeriu uma propaganda da MTV: “Desliga a TV e vai ler um livro!”. Ou então, se o livro está caro, ou não há nada para fazer, ou você não gosta de ler, assista, e ria de todas as piadas contadas minuto a minuto. Os produtores do Zorra Total e da Praça é Nossa deveriam assistir o horário eleitoral.

As empresas de TV a cabo também adoram o horário eleitoral. Suas vendas aumentam significativamente. Chegam a financiar o caixa 2 dos candidatos. Nada mais oportuno para uma TV Paga e um Horário Eleitoral Gratuito. Os publicitários milionários agradecem.

O governo de um lado; a oposição de outro. No meio o povo. Olhando lá de cima, os detentores do poder, os líderes do PCC, com seus celulares com câmera de 10 megapixels e bluetooth, orientando seus comandados. E assistindo a tudo em TVs de plasma de 50 “, em um hotel cinco estrelas bancado por 40% de impostos da população honesta, à sua inteira disposição, servindo os servos. Caviar, vinho do porto e garçonetes de mini-saia. Descansando em uma cama tipo “box”, pois os velhos colchões foram queimados. Com todas as suas reivindicações atendidas. Eles têm até um sindicato para defender seus interesses: Os Direitos Humanos. Assistem a tudo, num camarote em um presídio de segurança máxima. Ou no Palácio da Alvorada. Tanto faz.

ilsanches@gmail.com
Ivan Sanches
Enviado por Ivan Sanches em 13/07/2006
Reeditado em 14/07/2006
Código do texto: T193554

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivan Sanches
Santo André - São Paulo - Brasil, 34 anos
141 textos (12232 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 16:45)
Ivan Sanches