Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

89 FM, a Ex-Radio Rock

A 89 FM sempre foi a radio número 1 da memória do som do meu carro. Quando não ouvia um CD com minhas músicas prediletas, minha frequência ficava entre a Kiss (102,1 FM) e a 89. O pretérito está bem aplicado. Ficava. Agora só me resta a Kiss. Pelo menos uma, já que a 89 se prostituiu. A 89 se rendeu ao modismo do Black, do Pop e até de um cantor gago chamado Armandinho. Deplorável. Lamentável. Que promiscuidade! Quase 20 anos de Rock, jogados ao léu. Atirados ao fundo do poço. Mergulhados na lama.

Sempre ouço dizer que o Rock vai acabar. Ai vem uma banda e estoura, e coloca o mundo de pernas para o ar. Já faz um tempo que isso não acontece. Mas nós roqueiros, temos acesso a um acervo fantástico. Como diria Cazuza “eu vejo o futuro repetir o passado; eu vejo um museu de grandes novidades”. A cada dia descubro mais um fantástico Rock antigo, totalmente novo para mim. São tantas bandas, cantores e artistas do som. Temos os Hippies dos anos 70, com o memorável Show do Woodstock. Temos o punk, com Ramones, Clash e Sex Pistols. O Hard Rock. Temos Heavy Metal. Hard-Core. O Grunge. Os Beetles. Rock Nacional. Tem pra todo gosto. Mas quando, por acaso (em alguma balada, ou na casa de alguém), ouço um Hip-Hop, percebo os famosos Rifs de clássicos do Rock serem utilizados para músicas tenebrosas. Já ouvi Kashmir do Led Zeppelin se transformar em música do Puff Daddy, Dream On do Aero Smith se transformar em musica do Eminen, e até um surf music, trilha sonora do filme Pulp Fiction, Misirlou de Dick Dale, se transformar em música do Black Eyed Peas. Ouvi até o Gabriel “Pensador” fazendo Rap com Pais e Filhos do Legião. Esse povo não tem nem criatividade para inventar suas próprias músicas. Pelo menos nossos queridos roqueiros (Jimy Page e Cia ltda) receberam alguma graninha pelos direitos autorais.

O Rock vai acabar. Show do U2: 80 mil ingressos vendidos a preço mínimo de R$ 200,00 acabaram em um dia. Show do Pearl Jam: 2 shows em SP(fora os outros 3 em RS, PR e RJ), com 40 mil pessoas cada, com ingressos vendidos a preço mínimo de R$ 120,00, esgotados em uma semana. Ambos shows promovidos pela 89. Será que eles vão promover, a partir de agora, shows do Armandinho? Quanto que a gente recebe, se for a um show desses? Eu não vou nem por R$ 100,00, mas tem tanta gente desempregada.....vai saber. O público que ouve Rock pode até ser pequeno, mas é um público cativo, fiel à “marca”.

Onde está a Luca. Onde está o Zé Luis (pois Zé...Luis). Locutores da 89, onde estão vocês? Será que esqueceram do slogan da rádio? 89, a radio Rock. Será que foram demitidos pelo mesmo gravatinha que decidiu mudar a programação da rádio? Só espero que esse gravatinha não compre a Kiss e suma com o titio Marco Antônio. Obs: Deve ser o mesmo gravatinha que levou para o Rock in Rio Sandy e Jr e Ivete Sangalo. Na verdade, há algum tempo atrás, ouvi dizer que a 89 tinha sido vendida, para um conglomerado que havia comprado também a radio sucesso. Realmente, uma fusão entre 89 e a rádio sucesso tinha tudo para ser um fracasso.

A 89 continua na memória do meu som. Não a escuto. De vez em quando, aperto o botão de sua memória. Não é para ouvir. É uma espécie de esperança.

Todo 1º de abril, o 89 tocava “dance”. No dia seguinte, os locutores tiravam sarro dos ouvintes, pois ligavam para a rádio e ficavam indignados devido a radio não tocar Rock. Segundo eles, alguns ofereciam até dinheiro para que a Radio voltasse a tocar Rock. Não chegarei a esse ponto, até porque ainda tenho a Kiss. Porém, entristeço-me ao reconhecer que atualmente, no calendário da 89, há 365 dias da mentira.

Semana passada, dia 13 de julho, foi comemorado o dia internacional do Rock. Para quem não sabe, esta data foi escolhida, pois em 13 de julho de 1985, ocorreu o Live Aid, show humanitário organizado pelo músico inglês Bob Geldof, que reuniu um time de estrelas para arrecadar fundos para o combate à fome na África. Participaram do concerto artistas como o Led Zeppelin (então reunido pela primeira vez depois da morte do baterista John Bonham, 1980), U2 e Queen. No ano passado, Geldof promoveu o Live 8, que teve como objetivo pressionar os líderes do G-8 (grupo dos oito países mais ricos do mundo) a agir contra a pobreza no continente africano (trecho extraído da UOL, tendo como fonte o Diário do Grande ABC).


“Se o Radio não toca a música que você quer ouvir
 Não procure dançar ao som daquela antiga valsa (funk, axé, black, etc) não, não, não.......
 É muito simples, é muito simples....É só mudar a estação
 É só girar o botão.... É só girar o botão.... É só girar o botão....Para Mudar de Estação”

Grande Raulzito. Sempre Atual. Sempre Imortal.



IS: Gostaria de enviar esse texto à 89 e à Kiss; porém, para enviar um e-mail às Radios, teria que me cadastrar, etc. Muita burocracia. Se alguém quiser fazer, está autorizado.
IS2: Nada contra quem gosta de Axé, Funk, Black, etc. Vivemos em uma democracia, e o mal gosto é opcional.

Retratação: o “black” a que me refiro não é o“black music”, que inclusive influenciou o surgimento do Rock nos anos 50, mas sim essas porcarias que tocam nas rádios, Black Eyed Peas e afins; o Funk a que me refiro, não é o americano, que apesar de não gostar, respeito o cunho social e o forte apelo ao combate à segregação entre negros e brancos nos Estados Unidos. O Funk a que refiro é eguinha pocotó e todas estes besteiróis que entram em nossas cabeças como mensagens subliminares. Só pode ser isso. Em sã consciência, ninguém ouviria estas ladainhas.

ilsanches@gmail.com
Ivan Sanches
Enviado por Ivan Sanches em 17/07/2006
Reeditado em 18/07/2006
Código do texto: T196136

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivan Sanches
Santo André - São Paulo - Brasil, 34 anos
141 textos (12235 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:06)
Ivan Sanches