Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A JARRINHA

Depois de passarem a tarde toda brincando de desfile de modas, em cima do muro; de esconde-esconde, por detrás dos túmulos do cemitério de Santo Antônio, pois moravam em frente, Dulce e suas irmãs foram para casa.
Na hora de dormir.
-Mamãe, vamos ao banheiro comigo? Estou com medo.
-Vá sozinha, Dulce. Estou acordada te vigiando.
A menina não teve coragem e esperou a mãe pegar no sono. Aí, ela apanhou a jarrinha, em cima do criado mudo, e pensou:
-Vou fazer um pouquinho de xixi, para me aliviar.
Só que não deu para ela se controlar.
Sua mãe acordou, com o barulho de água caindo no chão, e perguntou:
-O que é isso?
-Xixi.
-Agora, sua cachorrona, vá lá fora, na área de serviço!
-Eu, mamãe?
-Você, mesma! Pegue um pano no tanque e enxugue tudo!


Anna Célia
Enviado por Anna Célia em 20/07/2006
Reeditado em 20/07/2006
Código do texto: T198001

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Anna Célia Dias Curtinhas _ http://annacelia.multiply.com/). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Célia
Vitória - Espírito Santo - Brasil, 70 anos
1158 textos (55234 leituras)
1 e-livros (216 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/16 08:44)
Anna Célia