Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Eu quero uma ruiva!

Sexta à noite, estava em um barzinho com meu amigo. Estava quase na hora de irmos embora, não havíamos beijado ninguém, e decidimos tomar a saidera e fumar o último cigarro. Sentamos ao lado de uma loira e uma ruiva. Percebi que a ruiva me fitava por alguns instantes. Seu olhar era forte. Criei coragem e fui conversar com ela. Conversamos os 4 por uma meia hora, e percebi que a ruiva, Tais, não me dava tanta bola, quanto seu olhar me fez prever. Sequer peguei seu telefone. Ela disse que trabalhava numa loja em um shopping que eu conheço. Não sei se é verdade. Talvez eu passe lá essa semana para conferir.

No meu trabalho há duas ruivas. Talvez haja mais, não sei. As que percebi são essas. Uma delas é amiga de uma estagiária que trabalha comigo. A estagiária disse que ela namora. Que pena! Disse também que ela mora em Guarulhos, que é um pouco longe de onde moro. Tudo bem. Fracasso a parte, vou falar sobre ela mesmo assim. Ela é ruiva, mas pintou o cabelo de loiro. Talvez ela tenha vergonha de ser ruiva, sei lá. Pensando bem, as mulheres vivem mudando a cor do cabelo mesmo. Além de ruiva com cabelo pintado de loiro, ela usa óculos. Acho que são 2 pontos que afastam os homens. Os outros homens. Além disso, ela tem o corpo certinho, tudo no lugar, sem excessos. Seios, quadril, tudo ótimo. As sardas no rosto são mais um retoque à sua beleza. A pela branquinha e suave, me faz imaginar se seu corpo é tão quente quanto a chama de seus cabelos. Uma vez pegamos o elevador juntos. Me segurei, me fiz de difícil, e não olhei para ela. Tive a sensação de que ela olhou para mim. Outro dia, na hora de embora, passei de carro e dei um tchauzinho para ela. Ela, docemente, acenou para mim de volta.

A outra ruiva. Esta é bem magrinha. Dificilmente acharia graça em uma mulher dessas. Mas ela é ruiva! E quando anda, parece que flutua. Tem um charme! Parece que está em uma passarela. E olha que eu nem gosto de modelos, principalmente por serem magras demais. Mas essa ruivinha! Queria ser sua passarela. Seria todo dela, e ela poderia desfilar como quisesse nesse corpo. Esta, não sei se tem namorado. Quem sabe um dia, tomo coragem e pergunto seu nome, sei lá...Acho que um dia ela me paquerou um pouco, na hora do almoço. Sei lá. Sempre erro quando acho que alguém está afim de mim.

Sardinhas. Pela branquinha. Olho claro. Um “q” de diferente das demais. Ultimamente tenho tido este fetiche. Talvez também, por nunca ter provado o mel desse fogo. Mas que estou curioso, estou. No filme Don Juan Demarco, há uma cena em que Don Juan está tentando conquistar uma ruiva. Ele passa seus dedos entre os dedos dela, e diz que, tocando neste local, em uma ruiva, é o mesmo que tocar entre suas pernas. No instante seguinte, eles estão não cama. Acho que farei isso. Posso não ser o Johnny Depp, mas tenho lá meus encantos.

Bem, este texto é só uma brincadeira, um fetiche, um desejo, sei lá. Eu amo as mulheres, loiras, ruivas, índias, negras, mestiças, de todo o jeito. Mulheres, não me entendam mal. Mas que eu vou passar no shopping amanhã à noite, isso eu vou. E tentar descobrir o nome da ruiva da passarela. E perguntar para a estagiária sobre a amiga dela....

ilsanches@gmail.com
Ivan Sanches
Enviado por Ivan Sanches em 24/07/2006
Código do texto: T200531

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Ivan Sanches
Santo André - São Paulo - Brasil, 34 anos
141 textos (12227 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 20:20)
Ivan Sanches