Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

REFLETINDO A PARCERIA

Reunião de pessoas que visam a interesse comum. Esta é a definição do Aurélio para PARCERIA. Hoje todo mundo fala nisso. Mas quem, de fato, pratica isso?

Ser parceiro é feito sementinha que brota no algodão. Começa dentro, num pequeno núcleo, no grupo familiar, pessoal ou de trabalho. Sem isso, fica difícil atingir o mundo lá de fora, o mercado.

Se olharmos as parcerias com um sentimento bom e com uma visão voltada para a qualidade, nosso foco tenderá para o alcance de objetivos muito claros, contextualizados, resultantes da soma de esforços.

Aprendemos as primeiras noções de parceria ainda muito jovens, jovens mesmo, recém nascidos. O bebê e a mamãe tornam-se parceiros durante a amamentação e a descoberta da relação, coisa nova para ambos.

Ainda em cena o bebê, eles estabelecem relações de sintonia e parceria com as partes do seu corpinho, através do exercício calcado no ensaio e no erro, até os primeiros passos da longa caminhada que está por vir.

Experimentamos a parceria quando começamos a descobrir e valorizar as amizades, as relações em família, o respeito, a troca e a soma com nossos colegas de trabalho, visando o crescimento do grupo.

Ser parceiro é ser cúmplice, sincero, olhar nos olhos, ter paciência, saber ouvir, saber se colocar, respeitar e valorizar opiniões dos outros ou opiniões opostas às nossas.

Ser diferente não é ser contra.

Ser parceiro é somar saberes e competências. É investir num relacionamento profissional ou não, onde o melhor tem que acontecer para os dois lados, para todos os envolvidos nesse processo.

Por isso, parceria requer aprendizagem.

É preciso rever nossas construções de valores, para qualificar e (re) definir como nos colocamos enquanto parceiros a partir de nós mesmos.

Quanto mais formos nossos próprios parceiros, com o melhor que há em cada um, mais possibilidades teremos de sermos grandes parceiros de outras pessoas, de outras instituições, de outros grupos.

A leitura e a compreensão precisam passar pelos canais da psicopedagogia e da neurolingüística, ambas reprogramando a reconstrução da aprendizagem a partir das dificuldades e quebrando paradigmas.

Antes de se tornar parceiro, reveja seus conceitos e atitudes sobre o assunto. Refaça a forma se esta não estiver conectada, on-line para o outro, para a causa, para a tarefa e para o que se pode extrair de positivo e enriquecedor nessa relação.

Ser parceiro é descobrir minimamente que não vale a pena gastar esforços e energias inúteis que se materializam normalmente nos grupos, na forma de competições exacerbadas e destrutivas, na palavra que não precisa ser desperdiçada, nos assuntos paralelos que embaçam o foco da parceria e num exercício de poder que confunde liderança com autoritarismo.

Quando nos propomos a ser, parceiros, é porque já avançamos do estágio de ótimos formadores de equipes sadias, para multiplicadores de uma causa de interesse comum, a favor da coletividade. Isso é responsabilidade social, isso é ser empreendedor, é iniciativa, autonomia, adaptabilidade, comprometimento, negociação, é ter espírito de equipe, é liderança positiva e preocupação com os resultados.

Parceiros têm que tocar a mesma música, mas, com instrumentos diferentes, fazer uma grande e harmoniosa orquestra.

Têm que unificar a linguagem, mesmo sem falar a mesma língua.

Têm que funcionar com a precisão de um equilibrista que salta do trapézio na certeza de encontrar a mão firme do parceiro.

Têm que ser malabarista de suas visões pessoais, transpondo-as para um belo espetáculo em grupo, onde o que se vê da platéia, é um incontestável conjunto, validando suas ações pelo sincronismo e integração que apresenta.

Márcia Beatriz Amotta


Todos os direitos reservados à autora - LEI DOS DIREITOS AUTORAIS - FBN


Márcia Beatriz Prema
Enviado por Márcia Beatriz Prema em 26/07/2006
Reeditado em 08/08/2006
Código do texto: T202509

Copyright © 2006. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Márcia Beatriz Prema
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
83 textos (11202 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:38)
Márcia Beatriz Prema