Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

CUIDADOS COM A SAÚDE

A saúde é tão maltratada pelos principais interessados,
que ainda reclamam quando ela dá um chega pra lá...
Osculos e amplexos,
Marcial

CUIDADOS COM A SAÚDE
Marcial Salaverry
 
Vamos falar hoje, sobre o assunto mais importante para nosso organismo: A SAÚDE.
A infeliz é tão desprezada, mas tão desprezada por todos, ou quase todos, que às vezes fica tão desesperada, que tenta o suicídio.
E é nesse momento crítico que todos se lembram dela. Mas é tão somente quando ela tenta se despedir, é que nos agarramos a ela, e percebemos o quão importante  é para nós.  E não queremos que a infeliz nos deixe.  E toca correr atrás de médicos que possam cuidá-la.  E quando o médico sacode a cabeça e diz que o negócio "tá feio", pensamos em Deus, nos orixás, nas simpatias, nos curandeiros, enfim, procuramos de tudo para tentar salvá-la.
Agora fica uma pergunta: A prevenção, os cuidados que deveriam ter sido tomados, ficaram aonde ?
Existem pessoas que enfrentam a, digamos, idosidade (segura essa, Aurélio) com tranquilidade.  Mas isso foi porque, pelo menos em certa altura vida,  resolveram acordar, e começaram a tomar pelo menos algumas medidas preventivas.
Ao passo que tem muita gente que simplesmente ignora quaisquer cuidados, com o pensamento fixo de que "comigo é diferente", e continuam a comer de tudo, sem procurar ao menos diminuir os alimentos que lhe são nocivos (cada caso é um caso, não se pode generalizar), continuam A FUMAR, que é maior crime que alguém pode cometer para consigo mesmo  (este recado tem algumas direções certas...), continuam a ingerir bebidas alcoólicas em grandes quantidades (bem dosado, o álcool até chega a ser benéfico).
Enfim, recusam-se a promover quaisquer alterações em sua maneira de viver, "porque não vale a pena mudar" ou "quando for preciso, tudo bem, mudo".  Aí, o infeliz bovídeo já pode estar até a pontinha dos chifres atolado na região pantanosa...
O mais triste é que, em  alguns casos, vemos pessoas que, por se recusarem a procurar médicos, a fazer os famosos "exames preventivos", quando acordam, é tarde demais. Conheço alguns casos assim, nos quais, existem  certos preconceitos idiotas que cercam alguns exames preventivos. O mais clássico desses, é o famoso "toque retal" que muitos (e bota muitos nisso) homens se recusam a fazer para o exame de próstata (não sei se esses que se recusam, só o fazem  por medo de se apaixonar pelo urologista... Gente, que é isso, tenham confiança em seus sentimentos...) e, quando acordam, o câncer já tomou conta e aí, lá vai a ruminante fêmea...
Crianças, o câncer de próstata, diagnosticado a tempo é facilmente curável.  Aos primeiros sintomas, e até mesmo sem eles, deve-se fazer o exame anual após os 40 anos, pelo menos. Isso pode evitar tantos aborrecimentos...
As mulheres também têm seus melindres. Houve o caso de uma senhora vizinha do meu prédio, que sempre se recusava a procurar ginecologistas, pois não admitia mostrar as "partes baixas" a quem quer que fosse. Resultado, quando não teve mais jeito, ela já estava literalmente "podre" e o máximo que os médicos conseguiram fazer, foi chamar o padre.
Outra coisa que muitos ignoram, mas que é importantíssimo para a saúde, é o consumo de água.  No mínimo, devem ser consumidos 2 litros de água por dia.  Preserva bem a saúde. E muitos, por ignorar esse fator benéfico, quase não tomam água, e acabam sofrendo as conseqüências mais tarde...
Para essas, e para tantas outras doenças, existem os exames preventivos, que sempre devem ser feitos, principalmente após dobrar o famoso Cabo da Boa Esperança dos 40 anos.
Pode parecer ridículo, mas tanto para homens como para mulheres, a idade mais perigosa é a década entre os 40 e 50 anos. É quando se precisa a fazer os famosos, falados e temidos, exames preventivos. Um check-up anual não faz mal a ninguém.
Esperando que este alerta seja bem recebido, desejo a todos UM LINDO DIA.
Marcial Salaverry
Enviado por Marcial Salaverry em 29/07/2006
Código do texto: T204453
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcial Salaverry
Santos - São Paulo - Brasil, 77 anos
19863 textos (1963381 leituras)
3 áudios (855 audições)
6 e-livros (2134 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 07:35)
Marcial Salaverry